Sessão na Câmara Municipal de Feira de Santana reafirma importância da cultura negra

Cultura negra é homenageada pela Câmara Municipal de Feira de Santana.

Cultura negra é homenageada pela Câmara Municipal de Feira de Santana.

Dupla comemoração e diversas homenagens. Na noite desta quinta-feira (17/09/2015), uma sessão solene na Câmara Municipal de Feira de Santana marcou o Dia Municipal da Beleza Negra e o Dia do Sacerdote e Sacerdotisa da Religião Matriz Africana. Foi uma noite festiva, com muitas homenagens e palestras em defesa da preservação da cultura negra e da promoção da igualdade racial, com a participação de um grande número de pessoas, inclusive autoridades.

A saudação aos convidados e homenageados coube ao vereador Pablo Roberto (PMDB), que iniciou seu pronunciamento tomando a bênção “aos mais velhos e aos mais novos” e enalteceu o movimento negro e as manifestações cultuadas e preservadas pelo povo de santo ao longo do tempo. “Que a Religião de Matriz Africana possa ter a sua importância reconhecida”, defendeu o vereador, que também destacou o trabalho realizado pelo Núcleo Educativo e Cultural Odungê na cidade.

“O povo de axé quer respeito, não tolerância”, defendeu a professora Lindinalva de Paula, representante da Rede de Mulheres Negras da Bahia, ao falar sobre a intolerância religiosa com relação ao candomblé. A palestrante parabenizou os vereadores presentes e destacou o fato da Casa da Cidadania não expor nenhum símbolo religioso, o que considerou “uma prova de respeito à diversidade religiosa de Feira de Santana”.

A militante do movimento negro há 30 anos defendeu a necessidade de eliminação do preconceito e da discriminação, elementos que acabam com uma cultura. “Enfrentar o racismo no dia a dia é muito perverso”, atestou Lindinalva, que falou também sobre a beleza negra, afirmando que “trazemos na nossa beleza a ancestralidade de nosso povo”. Tradição refletida no candomblé, cuja imagem muitas vezes é distorcida. “As inverdades são fruto do desconhecimento. Somos do bem, da paz e do amor”, definiu.

O segundo palestrante da noite, Rafael Freitas da Silva, falou sobre Sacerdote e Sacerdotisa da Religião Matriz Africana.  “Estou aqui representando todos aqueles que foram maltratados, calados pela chibata. Nós, povo de santo, não queremos ser tolerados, queremos ser respeitados”, disse, frisando que muitos direitos já foram conquistados, mas ainda falta muita coisa. Ele definiu o candomblé como “religião de tradição, transmitida do mais velho para o mais novo, num círculo infinito, que não fecha”, para Rafael Freitas, “falar de candomblé é falar de diversidade e de gênero”.

A noite foi também de homenagens. Várias personalidades foram contempladas com placas e certificados de agradecimento pelos anos de dedicação dispensados à Religião Matriz Africana, entregues por Lourdes Santana negra foram Lourdes Santana. Pelo Dia da Beleza Negra as homenagens foram para Telma Silva Carneiro, Fernanda Conceição Simões, Maristela São Pedro, Jaklene Carneiro Cedraz, Maiara dos Santos Oliveira Fernandes, Ellen Alcântara Oliveira, Antônio Carlos de Oliveira Pedreira, Adailton Gonçalves Santana, Moisés Santiago, Ivonaro Crispiniaro de Jesus, Ribeiro da Silva, Juarez Cerqueira Fernandes, Jorge Barbosa Teles, André Valdir Cerqueira de Jesus e Roque Miranda Alves.

Foram homenageados como sacerdotes Humberto Ribeiro Fraga – Ilê Axé Asse Oju Megi Lejican, Jucelino de Jesus Santos – Ilê Axé de Omolú e Manoelito Alves da Cruz – Ilê Axé Dan Araconsi; e como sacerdotisas Dulcinéia Cruz Soares – Ilê Axé Sibonan e Nelsa Bastos Silva- Ilê Axé Labedeomin yá.  Ana Lúcia dos Santos e Maria Sonia de Jesus Silva foram contempladas como povo de santo.

Os trabalhos da noite festiva foram conduzidos pelo vereador Roque Pereira (PTN), 1º vice presidente do Legislativo, que compôs a mesa ao lado dos palestrantes, vice-prefeito Luciano Ribeiro, que representou o prefeito José Ronaldo de Carvalho, coordenadora regional da Federação nacional de Culto Afro Brasileiro (FENACAB), Ialorixá Maria das Graças Ferreira Santos e a presidente do Odungê, Lourdes Santana. A sessão foi encerrada com os hinos de Feira de Santana e da África.

Outras publicações

Micareta 2014 de Feira de Santana ocorre na data programada Prefeito José Ronaldo de Carvalho consegue cumprir calendário da micareta. Com o fim do motim da Polícia Militar da Bahia (PM/BA) a micareta 2014 de...
Lideranças petistas de Feira de Santana promovem ato de apoio à eleição de Dilma Rousseff Senador João Durval discursando para lideranças políticas. Evento foi organizado por Sérgio Carneiro e reuniu cerca de 500 lideranças. Os disc...
Jovem é assassinado no bairro da Queimadinha, um dos mais violentos de Feira de Santana Mais um homicídio foi registrado pela polícia nesta quarta-feira (07/07/2010) em Feira de Santana, o crime aconteceu no bairro da Queimadinha, conside...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br