Programação infantil da Flica traz interação lúdica com a literatura em múltiplas manifestações

Lançamento da edição 2015 da Festa Literária Internacional de Cachoeira (Flica).

Lançamento da edição 2015 da Festa Literária Internacional de Cachoeira (Flica).

O Governo do Estado da Bahia apresenta a edição 2015 da Festa Literária Internacional de Cachoeira (Flica), o projeto tem patrocínio da Coelba, da Oi e do Governo do Estado, através do Fazcultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura do Estado da Bahia e apoio cultural da Oi Futuro, da Prefeitura Municipal de Cachoeira e do Sebrae.

Entre os dias 14 e 18 de outubro, a cidade de Cachoeira, na Bahia, será inundada de literatura para todos os públicos, de todas as idades. Além das mesas literárias com escritores do Brasil e do mundo debatendo temas variados, a ludicidade ganha espaço na Fliquinha, evento que tem uma programação exclusiva para os pequenos a partir do universo das letras.

A diversão começa na quinta-feira, dia 15 de outubro, às 9h30, com uma sessão de contação de histórias de Luciana Ávila. Às 10h30, a ilustradora Ana Raquel conversa com a jornalista e mediadora Mira Silva sobre ilustração infantil. Sócrates traz, às 11h30, a Oficina de Brinquedo, um espaço lúdico com brincadeiras da cultura popular.

A organização cultural Casa de Barro apresenta uma peça infantil com o grupo Rouxinol, às 14h30. A mineira, autora de dezenas de livros para o público infanto-juvenil, Stella Maris Rezende, participa de um diálogo às 14h30. Às 16h30, a cultura negra será apresentada às crianças no lançamento da coleção infantil de lendas africanas. Fechando a quinta-feira, Stella Maris Rezende volta, às 19h30, com a Ciranda Literária.

Melodias e literatura misturam-se na contação de histórias com música de Silvio Carvalho, na sexta-feira, 16 de outubro, às 9h30. O escritor e arte-educador Jorge Conceição participa de bate-papo no mesmo dia às 10h30. A professora e folclorista Sálua Chequer mistura literatura, cultura popular e brincadeira no projeto Essa Toalha Tem História, que acontece às 11h30. A garotada participará de uma sessão de histórias interativa e lúdica de estímulo à leitura, que utiliza a narração de obras literárias e narrativas da tradição oral, tendo como apoio objetos de cena e, principalmente, o livro.

A Casa de Barro volta na sexta, às 14h30, com o lançamento do livro Brincando com versos, cirandas e outras poesias. A escritora e ilustradora, Rita Carelli, participa de conversa às 15h30 e retorna às 19h30 com a Ciranda Literária.

O sábado começa às 9h30 com o Teatro de Bonecos do grupo Ereoatá. O espetáculo a ser apresentado é o Era uma vez… o menino, o velho e o burro. Às 10h30, José de Jesus Barreto e Cau Gomez prometem resgatar as origens da capoeira no Brasil. Os dois são autores do livro Pastinha: o menino que virou Mestre de capoeira.

A palhaçada começa às 11h30 com o Grupo Nariz de Cogumelo, trazendo o espetáculo tradicional dos artistas de nariz vermelho. Às 14h30, acontece a atração Um passarinho me contou do Teatro Griô. Às 15h30, Iray Galrão fala sobre o livro Lendas Africanas.

Nascido em Salvador em 2010, o grupo musical Canela Fina promete trazer música para crianças de todas as idades. Composto atualmente por Angelita Broock, Carla Suzart, Diogo Flórez, Kamile Levek e Nelson Aguiar, a principal proposta é a de fornecer ao público infantil músicas inéditas, sendo estas composições com arranjos próprios e instrumentações variadas, aperfeiçoando a percepção e apreciação musicais das crianças. O show será no sábado, 17 de outubro, às 17h30.

Às 19h30, o documentário que debate a importância do brincar, Tarja Branca, será exibido fechando a programação de sábado.

O último dia de Fliquinha recebe o Coro Juvenil do NEOJIBA (Núcleos Estaduais de Orquestras Infantis e Juvenis da Bahia). Para a apresentação do dia 18 de outubro, domingo, a partir das 9h30, no Cine Teatro Glória, o NEOJIBA preparou um programa didático, com 12 peças entrecortadas por brincadeiras musicais. Esses interlúdios têm como objetivo envolver as crianças e desenvolver elementos musicais (como pulsação, ritmo e alturas) e sociais (como integração e coletividade) no público presente. O Coro Juvenil se apresenta na Fliquinha com 16 cantores, que interpretam peças brasileiras e também músicas de outras culturas e idiomas. Algumas obras são executadas pelo grupo com coreografia.

 Agenda

O quê: Festa Literária Internacional de Cachoeira – Flica

Quando: 14 a 18 de outubro de 2015

Onde: Município de Cachoeira, a 110 km de Salvador

Outras publicações

Atividades culturais movimentam o espaço Educar para Transformar na Flica 2016 Espaço Educar para Transformar na Flica. Pelo segundo ano consecutivo, pessoas de todas as idades podem usufruir das atividades da Casa Educar para ...
Desfile em Cachoeira encerra comemoração pela transferência da sede do governo Um desfile cívico pelas principais ruas de Cachoeira, no final da tarde desta sexta-feira (25/06/2010), encerrou as comemorações pela transferência da...
Cachoeira sedia lançamento de livro de Damário Dacruz “Não desejo luxúrias, nem futilidades/Desejo continuar acertando sempre e em prol de todos/Preciso sair dessa fase sem progressos e de dificuldades/Pr...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br