Programação infantil da Flica traz interação lúdica com a literatura em múltiplas manifestações

Lançamento da edição 2015 da Festa Literária Internacional de Cachoeira (Flica).

Lançamento da edição 2015 da Festa Literária Internacional de Cachoeira (Flica).

O Governo do Estado da Bahia apresenta a edição 2015 da Festa Literária Internacional de Cachoeira (Flica), o projeto tem patrocínio da Coelba, da Oi e do Governo do Estado, através do Fazcultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura do Estado da Bahia e apoio cultural da Oi Futuro, da Prefeitura Municipal de Cachoeira e do Sebrae.

Entre os dias 14 e 18 de outubro, a cidade de Cachoeira, na Bahia, será inundada de literatura para todos os públicos, de todas as idades. Além das mesas literárias com escritores do Brasil e do mundo debatendo temas variados, a ludicidade ganha espaço na Fliquinha, evento que tem uma programação exclusiva para os pequenos a partir do universo das letras.

A diversão começa na quinta-feira, dia 15 de outubro, às 9h30, com uma sessão de contação de histórias de Luciana Ávila. Às 10h30, a ilustradora Ana Raquel conversa com a jornalista e mediadora Mira Silva sobre ilustração infantil. Sócrates traz, às 11h30, a Oficina de Brinquedo, um espaço lúdico com brincadeiras da cultura popular.

A organização cultural Casa de Barro apresenta uma peça infantil com o grupo Rouxinol, às 14h30. A mineira, autora de dezenas de livros para o público infanto-juvenil, Stella Maris Rezende, participa de um diálogo às 14h30. Às 16h30, a cultura negra será apresentada às crianças no lançamento da coleção infantil de lendas africanas. Fechando a quinta-feira, Stella Maris Rezende volta, às 19h30, com a Ciranda Literária.

Melodias e literatura misturam-se na contação de histórias com música de Silvio Carvalho, na sexta-feira, 16 de outubro, às 9h30. O escritor e arte-educador Jorge Conceição participa de bate-papo no mesmo dia às 10h30. A professora e folclorista Sálua Chequer mistura literatura, cultura popular e brincadeira no projeto Essa Toalha Tem História, que acontece às 11h30. A garotada participará de uma sessão de histórias interativa e lúdica de estímulo à leitura, que utiliza a narração de obras literárias e narrativas da tradição oral, tendo como apoio objetos de cena e, principalmente, o livro.

A Casa de Barro volta na sexta, às 14h30, com o lançamento do livro Brincando com versos, cirandas e outras poesias. A escritora e ilustradora, Rita Carelli, participa de conversa às 15h30 e retorna às 19h30 com a Ciranda Literária.

O sábado começa às 9h30 com o Teatro de Bonecos do grupo Ereoatá. O espetáculo a ser apresentado é o Era uma vez… o menino, o velho e o burro. Às 10h30, José de Jesus Barreto e Cau Gomez prometem resgatar as origens da capoeira no Brasil. Os dois são autores do livro Pastinha: o menino que virou Mestre de capoeira.

A palhaçada começa às 11h30 com o Grupo Nariz de Cogumelo, trazendo o espetáculo tradicional dos artistas de nariz vermelho. Às 14h30, acontece a atração Um passarinho me contou do Teatro Griô. Às 15h30, Iray Galrão fala sobre o livro Lendas Africanas.

Nascido em Salvador em 2010, o grupo musical Canela Fina promete trazer música para crianças de todas as idades. Composto atualmente por Angelita Broock, Carla Suzart, Diogo Flórez, Kamile Levek e Nelson Aguiar, a principal proposta é a de fornecer ao público infantil músicas inéditas, sendo estas composições com arranjos próprios e instrumentações variadas, aperfeiçoando a percepção e apreciação musicais das crianças. O show será no sábado, 17 de outubro, às 17h30.

Às 19h30, o documentário que debate a importância do brincar, Tarja Branca, será exibido fechando a programação de sábado.

O último dia de Fliquinha recebe o Coro Juvenil do NEOJIBA (Núcleos Estaduais de Orquestras Infantis e Juvenis da Bahia). Para a apresentação do dia 18 de outubro, domingo, a partir das 9h30, no Cine Teatro Glória, o NEOJIBA preparou um programa didático, com 12 peças entrecortadas por brincadeiras musicais. Esses interlúdios têm como objetivo envolver as crianças e desenvolver elementos musicais (como pulsação, ritmo e alturas) e sociais (como integração e coletividade) no público presente. O Coro Juvenil se apresenta na Fliquinha com 16 cantores, que interpretam peças brasileiras e também músicas de outras culturas e idiomas. Algumas obras são executadas pelo grupo com coreografia.

 Agenda

O quê: Festa Literária Internacional de Cachoeira – Flica

Quando: 14 a 18 de outubro de 2015

Onde: Município de Cachoeira, a 110 km de Salvador

Publicidade

Compartilhe e Comente

Facebook do JGB

Publicações relacionadas

+ Publicações >>>>>>>>>

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br