Presidente Dilma Rousseff discute nomes para novo ministério com PMDB, PT e PDT

Presidenta Dilma Rousseff durante reunião com líderes da base aliada na Câmara dos Deputados.

Presidenta Dilma Rousseff durante reunião com líderes da base aliada na Câmara dos Deputados.

A presidenta Dilma Rousseff continuou na quarta-feira (23/09/2015) a discutir reforma que fará no ministério, após se encontrar com a cúpula de partidos aliados, o PT, PMDB e PDT. No final da tarde, ela se reuniu com o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Miguel Rossetto e com o titular do Turismo, Henrique Eduardo Alves.

Ao longo de todo o dia, a presidenta manteve reuniões reservadas com as principais lideranças de alguns partidos da base. A expectativa, no entanto, é de que o anúncio do corte de dez ministérios, prometido pelo governo para esta semana, seja anunciado somente amanhã (24), e que seja feito de uma vez só, com as pastas que serão fundidas e os nomes dos novos ministros. Pela manhã, ela recebeu o PMDB, principal aliado do PT na coalizão do governo, e que atualmente comanda seis ministérios.

Além do vice-presidente Michel Temer, presidente nacional do PMDB, estiveram presentes os líderes do partido na Câmara, Leonardo Picciani (RJ), e no Senado, Eunício Oliveira (CE). Por volta de 13h, Dilma iniciou conversas com petistas, também no Palácio da Alvorada, residência oficial. Os ministros da Casa Civil, Aloizio Mercadante, das Comunicações, Ricardo Berzoini, da Defesa, Jaques Wagner e da Secretaria de Comunicação Social, Edinho Silva, participaram do encontro.

A reunião durou cerca de três horas, e contou também com as presenças do presidente nacional do PT, Rui Falcão, e de Giles Azevedo, ex-chefe de gabinete de Dilma e que tem atuado na articulação política do governo ao lado de Berzoini. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tinha agenda em Brasília hoje, mas a assessoria de Lula não confirma se ele esteve com Dilma.

Durante a tarde, Dilma também recebeu em sua residência oficial o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, cujo filiado Manoel Dias comanda o ministério do Trabalho e Emprego.

Dilma manteve negociações ainda com parlamentares do PMDB e reuniu ministros em seu gabinete, no Palácio do Planalto, para tratar do assunto. Embora o vice-presidente Michel Temer tenha recusado indicar nomes à presidenta, ela tem conversado com as lideranças do partido no Congresso para compor sua nova equipe.

Na semana passada, Dilma disse a jornalistas que faria o anúncio do novo ministério até esta quarta-feira (23), antes de viajar para Nova York, onde participará da Cúpula das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável e da 70ª Assembleia Geral das Nações Unidas. O embarque, segundo o Palácio do Planalto, continua previsto para hoje (24), sem horário definido.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br