Vereador feirense diz que PT foi o partido que mais tirou direitos dos trabalhadores

“O PT foi o partido que mais tirou direitos dos trabalhadores”, afirma Luiz Augusto de Jesus (Lulinha).

“O PT foi o partido que mais tirou direitos dos trabalhadores”, afirma Luiz Augusto de Jesus (Lulinha).

Em pronunciamento na tribuna, na manhã desta terça-feira (29/09/2015), na Casa da Cidadania de Feira de Santana, o vereador Luiz Augusto de Jesus – Lulinha (PEN) rebateu a defesa que Beldes Ramos (PT) fez do Governo Federal. De acordo com Lulinha, o Partido dos Trabalhadores foi o que mais prejudicou os trabalhadores do Brasil.

“Ouvindo Beldes defender o PT, quero dizer que este partido que se diz dos trabalhadores é o que mais persegue e o que mais tirou os direitos dos trabalhadores brasileiros. Ele criou o trabalhador PST – Prestação de Serviço Temporário, onde as pessoas trabalham sem direitos e ainda demoram até seis meses para receberem alguma coisa”, disse o vereador governista.

Em aparte, o edil David Neto (PTN) lembrou que o Seguro Desemprego assistia trabalhadores que permaneciam por, no mínimo, seis meses no emprego, e que agora essa lei mudou. “Agora, a pessoa tem que passar mais de um ano no emprego. O PT veio para destruir nosso país”, avaliou.

De volta com a palavra, Lulinha afirmou que atualmente o Brasil se encontra na lista de países mal pagadores e que o PT fez acordos políticos hoje pagos pela população.

“Hoje, o dólar está mais alto que na época de Fernando Henrique, onde o PT tanto criticou a privatização da Vale do Rio Doce. Criticou tanto e acabou quebrando a Petrobras, que sempre deu lucro ao país. Nosso Centro de Convenções ainda não teve as obras concluídas, o botijão de gás está custando quase R$ 40,00 e a gasolina chegando a R$ 4,00 o litro. A única solução para o país é Dilma renunciar o cargo, assim o país volta a ter credibilidade lá fora”, pontuou.

Em aparte, o petista Beldes Ramos ressaltou a diferença entra privatização e terceirização. “O Governo Fernando Henrique deu a vale de presente”, disse.

Agentes da SMT

Mudando de foco, Lulinha voltou a afirmar que os agentes de trânsito estão perseguindo os vereadores. “Eles ficam aqui na porta para ver qual vereador vai parar o carro. Eles são arrogantes e estão querendo nos desmoralizar”, afirmou.

Com a palavra, o parlamentar Edvaldo Lima (PP) disse que os agentes apenas cumprem ordens e que Lulinha deve atacar o superior deles.

Em seguida, o vereador Carlito do Peixe (DEM) sugeriu que a Superintendência Municipal de Trânsito (SMT) colocasse uma placa de embarque e desembarque na rua ao lado da Casa da Cidadania, por onde os edis costumam entrar.

Na manhã desta terça-feira (29), o vereador Luiz Augusto de Jesus – Lulinha (PEN) ocupou a tribuna da Câmara Municipal de Feira de Santana para criticar dois agentes de trânsito da Superintendência Municipal de Trânsito (SMT),  por  estarem multando, com frequência, os veículos dos vereadores.

“Já virou rotina nesta Casa vereadores serem multados em Feira de Santana. Parece que os agentes têm o prazer de multar, principalmente os vereadores, parece que eles têm ódio dos vereadores, isso aconteceu com a vereadora Eremita, aconteceu com a vereadora Neinha, aconteceu com o vereador Nery e vários outros colegas vereadores”, afirmou.

Lulinha disse que a vítima desta terça-feira foi ele próprio. De acordo com o edil, quando ele parou na lateral do prédio principal da Câmara, na rua Intendente Rui, para descer do seu automóvel, foi surpreendido pelos agentes da SMT, que tiraram fotos dele e do  veículo para  multar.

O vereador  argumentou que os edis só têm como opção de parada  a rua Intendente Rui, uma vez que a rua Barão do Rio Branco, na frente da Câmara Municipal, tem a linha principal dos ônibus.  Disse ainda que estava dentro do carro no momento em que foi multado pelos prepostos da SMT.

“A gente para aqui do lado, às vezes, para descer, questão de um, dois ou três minutos, e você, às vezes, está sendo multado por prepostos da SMT, pessoas que parece que estão com ódio, com magoa, com raiva. Se fazem isso com os vereadores, que são autoridades constituídas nesta Casa, nesta cidade, eleitos para representar mais de 600 mil habitantes, imagine o que eles não estão fazendo com os pequenos no meio da rua? Agora, eles podem fazer o que querem, como eles pararam no meio da rua com as duas motos empatando o trânsito”, reclamou.

Em aparte, a vereadora Eremita Mota (PDT) informou que tem como provar que os agentes da SMT também cometeram infração de trânsito. “O mais impressionante é que eu tirei a foto das motos deles, elas estavam paradas no meio da rua, paralelo à fila de carros. Então, eles podem parar em qualquer lugar para fazer a maldade. Onde é que fica o direito e dever de cada um?”, questionou.

Também em aparte, o vereador Edvaldo Lima (PP) pediu a exoneração do secretário municipal de Transporte e Trânsito, major Ebenezer Tuy. “Eu não quero dizer que esses agentes estão multando porque eles querem multar; eles têm autorização do estado maior pra multar. Então, eu gostaria que desmilitarizasse a Secretaria. E, para desmilitarizar a Secretaria,  precisa ser exonerado do cargo o secretário e todos aqueles militares que estão lá”.

Na sequência, o vereador Roque Pereira (PTN) informou que há uma placa de trânsito, ao lado da lateral do prédio da Câmara Municipal, onde Lulinha estava parado, que, segundo ele, dá direito ao motorista parar, proibindo apenas estacionar.   “Como Vossa Excelência estava parado e no volante, não dá o direito ao agente de trânsito já chegar multando. Aí vem aquele velho ditado: eles estão ali para multar, e não para orientar o trânsito”, avalia.

Novamente com o uso da palavra, Lulinha lembrou que, recentemente, foi mostrado nos meios de comunicação, inclusive nas redes sociais, um veículo da SMT estacionado de forma irregular. Em seguida, o vereador disse que um dos agentes que costuma aplicar multas nos veículos dos vereadores é identificado como Marcos.

Finalizando o discurso, Lulinha afirmou que já cometeu algumas infrações no trânsito, mas paga pelos seus atos. “Eu não vou lá pedir para tirar as multas minhas não, eu pago as minhas multas. Toda vez que eu sou multado eu pago. Agora, ele (Marcos) agiu de má fé, eu estava no volante, já saindo e ele parou para tirar a minha foto, para macular a minha imagem, para tentar jogar, quem sabe, até mesmo no Facebook, jogar aí que vereador estava estacionando em local impróprio”, pontuou.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br