O imbróglio do BRT

Obras do BRT paralisadas em Feira de Santana.

Obras do BRT paralisadas em Feira de Santana.

Há um bom tempo o prefeito de Feira de Santana, José Ronaldo de Carvalho, tenta implantar o sistema de BRT – bus rapid transit – na cidade Princesa, mas não consegue realizar a obra devido a diversos motivos, entre eles e talvez o principal deles, sejam os embargos solicitados pelo MP – Ministério Público ao Judiciário.

Outro motivo é a opinião pública que acha a obra desnecessária devido ao percurso programado, ou seja, não vai atender aos bairros mais populosos e distantes do centro da cidade. Para outros, é um sistema que vai ligar nada a lugar nenhum. Mas, para a grande maioria o principal motivo é a retirada de quase 170 árvores da Avenida Getúlio Vargas, mesmo com as promessas da equipe gestora do projeto de que mais do dobro serão replantadas em outro local.

Por último, foi noticiado em diversos veículos de comunicação, de que o Ministro das Cidades, Gilberto Kassab, pediu o bloqueio da verba destinada a este projeto, alegando que o prefeito José Ronaldo de Carvalho apresentou uma proposta e está executando outra muito diferente do original. Porém, segundo os funcionários do órgão responsáveis por este programa, o motivo foi à alegação do Governo Federal de falta de verba para a execução do referido projeto.

Seja qual for o motivo real, as obras do bendito BRT continuam bagunçando o trânsito na localidade.

Sobre o autor

Alberto Peixoto
Antonio Alberto de Oliveira Peixoto, nasceu em Feira de Santana, em 3 de setembro de 1950, é Bacharel em Administração de Empresas pela UNIFACS, e funcionário público lotado na Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia, atua como articulista do Jornal Grande Bahia, escrevendo semanalmente, é escritor e tem entre as obras publicadas os livros de contos: 'Estórias que Deus Duvida', 'O Enterro da Sogra, 'Único Espermatozoide', 'Dasdores a Difícil Vida Fácil', participou da coletânea 'Bahia de Todos em Contos', Vol. III, através da editora Òmnira. Também atua incentivador da cultura nordestina, sendo conselheiro da Fundação Òmnira de Assistência Cultural e Comunitária, realizando atividades em favor de comunidades carentes de Salvador, Feira de Santana e Santo Antonio de Jesus. É Membro da Academia de Letras do Recôncavo (ALER), ocupando a cadeira de número 26. Saiba mais visitando: http://www.albertopeixoto.com.br