Museu de Arte Moderna da Bahia recebe maior intervenção dos últimos 50 anos

Vista aérea do Museu de Arte Moderna da Bahia em Salvador.

Vista aérea do Museu de Arte Moderna da Bahia em Salvador.

Foi liberado (em agosto) pelo Governo do Estado R$ 1 milhão para que o IPAC (Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia) termine mais uma etapa da obra. Esta reforma é considerada a mais importante dos últimos 50 anos.

Foi liberado (em agosto) pelo Governo do Estado R$ 1 milhão para que o IPAC (Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia) termine mais uma etapa da obra. Esta reforma é considerada a mais importante dos últimos 50 anos.

Além de receber nova cobertura, ar-condicionado, pintura, equipamentos de segurança e acessibilidade, o espaço também foi readequado. Considerado um dos mais importantes equipamentos museológicos do Brasil, o Museu de Arte Moderna da Bahia (MAM), localizado no Solar do Unhão, na Avenida Contorno, em Salvador, está passando por uma das principais intervenções dos últimos 50 anos. Cerca de 1.200 obras fazem parte do acervo do MAM. Entre os espaços que já receberam melhorias, o destaque vai para a Galeria 1, que passou a abrigar a reserva técnica, nova dependência do museu, fundamental para armazenar adequadamente as peças.

Além de receber nova cobertura, sistema de ar condicionado, pintura, equipamentos de segurança e acessibilidade, o espaço também foi readequado. Para o diretor da instituição, Macelo Resende, as melhorias contribuem para que o MAM seja um espaço que não apenas reúna peças históricas, mas que também se relacione com a atualidade. De acordo com ele, o museu terá a possibilidade de cumprir sua função original de ser um equipamento público, aberto à sociedade, sem hierarquia de linguagens artísticas, sendo um centro de pesquisa e aprendizagem.

“O que a reforma está fazendo é possibilitar que o museu possa, talvez pela primeira vez, ter a chance de executar essa missão original de uma maneira muito mais livre e confortável e, principalmente, conversando com mais pessoas”, explica Resende.

Aprovação

Acompanhado da afilhada Luiza, de 2 anos, o sociólogo Austílio Trindade, 61, esteve no MAM na tarde desta sexta-feira (28). Ele informou que durante anos, sempre na companhia de amigos, assistiu diversos filmes na sala de cinema do MAM e está ansioso para a reabertura do espaço. “Acho importante que sejam promovidas melhorias como a climatização. A brisa do mar é ótima, mas alguns ambientes têm que ser climatizados. Isso é importante para facilitar a socialização das pessoas”.

A sala de cinema, também localizada na Galeria 1, já está praticamente pronta. A capela localizada na frente da galeria foi totalmente reformada e se tornou um local para palestras e oficinas. É atrás dela que está sendo preparada a área que vai abrigar o sistema de ar condicionado de todas as galerias do museu, bem como a reserva técnica do projeto de incêndio, que terá um reservatório de água. O diretor do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Ipac), João Carlos de Oliveira, visitou as obras na tarde desta sexta-feira.

Oliveira observou que a continuidade dos trabalhos durante o ano de 2015 é resultado do recurso de R$ 1 milhão liberado este mês pelo Governo do Estado. “O mais importante pra gente é que, neste período, o museu continuou tendo sua funcionalidade e suas atividades. Fizemos uma dinâmica dentro do planejamento estratégico de que as obras ocorressem par e passo com o funcionamento do museu”.

Área externa

A área externa também é movimentada de terça a domingo, quando as galerias estão abertas, sempre das 13 às 19h. Já na segunda-feira, as galerias ficam fechadas. Aos sábados, a maioria das pessoas que procura o local é para ver o projeto JAM no MAM, que já levou milhares de pessoas para admirar o por-do-sol na Baía de Todos-os-Santos ouvindo jazz.

Em dias alternados, o soteropolitano Tiago Melo monta uma pequena estrutura na frente da capela para vender hambúrgueres feitos artesanalmente. Para ele, o transtorno causado pelas obras são momentâneos e as melhorias são fundamentais para tornar o espaço ainda mais atrativo. “Quem tiver a oportunidade de vir, vale à pena. Porque, além do acervo [o MAM] tem sempre palestras, exposições. A reforma só vai melhorar. Não tenho dúvida”.

Outras publicações

Salvador: Instituto dos Advogados da Bahia promove seminário ‘A advocacia e os seus desafios na atualidade’ Cartaz anuncia seminário em comemoração ao mês do advogador. Evento é promovido pelo IAB ocorre em Salvador. Em comemoração ao mês do advogado, o In...
Eleições 2014 | Apoaidores de Aécio Neves intensificam campanha na Bahia Antônio Carlos Magalhães Neto (ACM Neto) e Aécio Neves movimentam estruturas partidáris em busca de diminuir a esmadora diferença de votos que separa...
Mauá leva artesanato baiano para o Salvador Shopping A partir de segunda-feira (08/02/2010), quem visitar o Salvador Shopping poderá conferir de perto uma amostra do artesanato produzido na Bahia. Atravé...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br