Governador Rui Costa manda recado para polícias que agem como marginais ao decretar demissão de policial que matou jovem no Imbuí em Salvador

Jansen Alves Nascimento é demitido pelo governador.

Jansen Alves Nascimento é demitido pelo governador.

O governador Rui Costa determinou, a bem do serviço público, a demissão do investigador da Polícia Civil Jansen Alves Nascimento pelos crimes de homicídio consumado e homicídio tentado praticados em Salvador no dia 13 de julho de 2013. O decreto de demissão será publicado no Diário Oficial do Estado deste sábado (05/09/2015) e segue a orientação da Procuradoria Geral do Estado (PGE).

A demissão do investigador está fundamenta no inciso IX do art. 4º da Constituição Estadual, que estabelece: “constitui infração disciplinar, punível com a pena de demissão a bem do serviço público, a prática de violência, tortura ou coação contra os cidadãos, pelos agentes estaduais ou municipais”.

O artigo 90 da Lei Estadual nº 11.370 também respalda juridicamente o decreto de demissão. De acordo com essa legislação, o crime cometido por Jansen Alves torna-o incompatível para o exercício da função policial.

O crime foi cometido na folga do agora ex-policial civil em um bar localizado no bairro do Imbuí. Jansen Alves atirou contra Leonardo Moraes de Almeida, de 33 anos, e Lucas Urpia Almeida, de 19 anos, após uma discussão no local. As vítimas foram socorridas para o Hospital Geral Roberto, mas Leonardo, que é primo da cantora Ju Moraes, não resistiu aos ferimentos.

Três dias após cometer o crime, o então policial civil, que atuava na 2ª Delegacia Territorial, no bairro da Lapinha, foi preso.

Reveja o caso

Policial Civil que matou Leonardo Moraes já está preso

Foi revelado na manhã desta quarta-feira (17/07/2015), o nome do policial civil responsável pelos disparos contra Leonardo Moraes de Almeida, de 33 anos, que morreu na noite desta terça-feira, 16, por volta de 22h50, no Hospital Geral Roberto Santos, onde estava internado em estado grave. O crime aconteceu na madrugada do último sábado, 13, no Largo do Imbuí.

O agente Jansen Alves Nascimento, de 39 anos, teve a prisão decretada na manhã desta terça, 16. De acordo com informações de familiares de Leonardo, o policial deveria se apresentar à Corregedoria de Polícia na manhã desta quarta, 17, mas teria feito isso ainda na noite de terça, poucos minutos antes da morte da vítima.

A assessoria de imprensa da Polícia Civil confirmou o nome do policial. Jansen está custodiado na carceragem da Corregedoria, em cumprimento a um mandado de prisão temporária.

O corpo de Leonardo Moraes será sepultado na tarde desta quarta-feira, 17, no cemitério Jardim da Saudade. De acordo com Márcia Liguori, prima da vítima, uma missa será realizada às 16h, e o enterro acontece em seguida, às 17h. O velório começa a partir das 12h.

A família pede que as pessoas que vão ao enterro vistam roupas brancas. “Léo era um cara com muita vida, que foi tirada de uma forma tão abrupta. A gente não quer vingança, quer justiça”, afirmou Márcia.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br