Feira do Livro se consolida como agente difusor da cultura, avalia UEFS

 8ª Feira do Livro.

8ª Feira do Livro.

A importância da realização de um evento público, gratuito e num espaço aberto foi citado por visitantes de todas as idades e segmentos sociais presentes na praça João  Barbosa de Carvalho, a Praça do Fórum, local de realização da 8ª Feira do Livro – Festival Literário e Cultura de Feira de Santana, de terça-feira até este domingo (22 a 27 de setembro de 2015). O evento, conforme citou o professor de ensino médio Rosevaldo Assis Pereira, supera a condição de local de comercialização de livros e se coloca como incentivador da convivência, da leitura e da difusão da cultura.

Mais de 70 mil pessoas visitaram os estandes da 8ª Feira do Livro, superando a expectativa dos organizadores. O professor Márcio Campos, pró-reitor de Extensão da Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), entidade parceira na organização do evento, afirmou que as dificuldades de recursos para a realização da Feira foram vencidas pelo empenho de todos os envolvidos, como funcionários da Universidade e do Serviço Social do Comércio (Sesc).

A relevância da distribuição de mais de R$ 270 mil em vales-livros para professores e estudantes secundaristas, cedidos pelo Governo do Estado da Bahia e Prefeitura de Feira de Santana, foi citada pela professora Anna Cristina Gonçalves, coordenadora de Extensão da Uefs e da Feira do Livro. Conforme disse, professores dos ensinos fundamental e médio têm relatado retorno por parte dos alunos, que são incentivados à leitura em sala de aula, inclusive com atividades que envolvem obras adquiridas na Feira através dos vales.

Envolvida com aparelhos eletrônicos como praticamente todos os jovens da sua idade, a estudante Tainá Ferreira Gomes, de 14 anos, disse que vai aproveitar a oportunidade da compra de livros com o vale para exercitar a leitura. “Comprei um romance e o meu pai ainda me deu um cordel. Ele disse que vou gostar desse tipo de literatura”, afirmou.

Cordel

E a literatura de cordel foi um dos destaques da 8ª Feira do Livro, que reuniu escritores de diversos municípios. Professor licenciado em Letras e mestrando em Estudos Literários pela Uefs, Luciano Ferreira expôs obras de autoria própria, o que despertou o interesse dos visitantes.

A literatura de cordel, conforme afirmou Ferreira, tem se afirmado porque possui a característica de acompanhar as transformações sociais, utilizado como temas a informática, o uso de equipamentos eletrônicos, a política e muito mais. “Os cordelistas abordam os diversos assuntos numa linguagem divertida e atraente, despertando a atenção do público de todas as idades”, salientou Luciano Ferreira, que é do município de Coração de Maria.

O escritor e jornalista Franklin Maxado citou que professores têm dado significativo impulso ao cordel, na medida em que levam o estilo para o debate em sala de aula. No sábado, Maxado proferiu palestra no espaço ‘Conversando com o poeta’, sobre a resistência do cordel, seus desafios e transformações na atualidade, o que atraiu a atenção dos presentes no palco central, local utilizado para declamações durante toda a Feira.

A Feira do Livro é realizada desde 2008, sucedendo as primeiras experiências realizadas pelo Sesc/Feira. Naquele ano, as atividades foram desenvolvidas na Praça da Matriz, mas o sucesso da Feira obrigou a mudança um espaço maior. Hoje, os participantes afirmam que a Praça do Fórum já não comporta o número de entidades e o público, o que será discutido até a realização da próxima Feira do Livro, no próximo ano.

O evento é uma realização conjunta da Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), Sesc, Secretaria de Educação do Estado da Bahia, Secretaria de Educação de Feira de Santana, Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer de Feira de Santana e Arquidiocese.

A programação incluiu exibição de filmes, contação de histórias, palestras, recitais, oficinas, apresentações teatrais, lançamento de livros e diversos shows musicais de artistas renomados.

Outras publicações

Feira de Santana recebe projeto InterAção Danças Urbanas’ Cartaz do projeto 'InterAção Danças Urbanas'. O projeto 'InterAção Danças Urbanas' realiza neste domingo (29/11/2015) o encerramento do festival de ...
Feira de Santana: indignado com o impasse jurídico a respeito da Avenida Ayrton Senna, vereador Angelo Almeida cobra decisão do magistrado Juiz “precisa tomar uma decisão”, diz vereador Angelo Almeida, sobre impasse em obra da Avenida Ayrton Senna. “O juiz da 4ª Vara Cível em Feira de S...
FAT promove Jornada Científica de Direito e I Café das Famílias de Feira de Santana Cartaz da II Jornada Científica do curso de Direito da FAT. Começa amanhã (25/11/2015) e segue até quinta-feira (26) a II Jornada Científica do curs...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br