Feira de Santana: vereadores diz que obras inacabadas na Ayrton Senna complicam a vida dos moradores

Antonio Rodrigues Pereira (Tonhe Branco).

Antonio Rodrigues Pereira (Tonhe Branco).

Em discurso proferido na tribuna da Casa da Cidadania, nesta terça-feira (15/09/2015), o vereador Tonhe Branco (PSC) disse que, no dia de ontem, se reuniu com moradores do bairro Mangabeira que estão reivindicando providências por parte do poder público para conclusão das obras da avenida Ayrton Senna.

O edil informou que teve oportunidade de adentrar em quatro residências daquela localidade, onde presenciou os transtornos que estão sendo causados aos moradores, sobretudo por conta da grande quantidade de poeira oriunda da avenida sem pavimentação.

“Eu passei lá meia hora, vocês precisavam ver que cor ficou o meu cabelo e o sapato de tanta poeira; as crianças todas doentes devido aos problemas causados pela poeira”, afirmou Tonhe Branco.

Segundo o vereador, a população quer uma explicação sobre os motivos que fizeram a obra parar. “Imediatamente, eu liguei para o prefeito José Ronaldo, mas não consegui falar com ele. Então, liguei para o secretário de Obras, José Pinheiro, ele atendeu ao telefone e um daqueles moradores falou no meu celular com Pinheiro cerca de meia hora”, disse Tonhe Branco, ressaltando que os moradores estão indignados com a situação e prometem continuar com as manifestações.

Preocupado com a questão da avenida Ayrton Senna, o edil informou que intermediou uma audiência entre os moradores daquela localidade e o prefeito José Ronaldo de Carvalho, para a  próxima quinta-feira (17).

Em aparte, o vereador Luiz Augusto de Jesus – Lulinha (PEN) disse que as obras estão inacabadas por conta da falta de liberação da verba federal proveniente de uma emenda parlamentar do ex-senador João Durval Carneiro. “Mais de R$ 4 milhões o Governo Federal ainda não liberou para conclusão daquela obra”, afirmou.

Na sequência, o vereador Edvaldo Lima (PP) classificou o Governo Municipal como vaidoso. “O deputado federal Fernando Torres colocou R$ 5 milhões, o deputado estadual Zé Neto mais R$ 4 milhões, porém o Governo do Município não aceitou; a vaidade do Governo é tão grande e, agora, está chorando, dizendo que a obra está parada por causa de dinheiro, eu acho que tem alguma coisa de errado aí, eu vou buscar aqui nesta Casa uma CPI para descobri o que está acontecendo com este Governo”, afirmou.

Novamente com o uso da palavra, Tonhe Branco pediu ao vereador Edvaldo Lima que não usasse os microfones da Câmara para “denegrir” a imagem do chefe do Executivo Municipal, “porque todo mundo sabe que o prefeito trabalha”, disse o governista, destacando uma indicação, de sua autoria, que foi atendida pelo gestor do município em benefício do bairro Aviário.

Vereador reitera que obras estão paradas na Ayrton Senna por falta de recursos federais

A situação da avenida Ayrton Senna voltou a ser alvo de discurso do vereador Roque Pereira (PTN), na manhã desta terça-feira (15), na tribuna da Câmara Municipal de Feira de Santana.

“Desde domingo que aquela avenida está sendo fechada pelos moradores da Conder. Realmente, tem um trecho de mais ou menos 300 metros que está na areia, na terra, no chão batido, e é uma poeira terrível, trazendo grandes transtornos aos comerciantes e também para os moradores dali da Conder, que fica ao lado da avenida Ayrton Senna”, informou Roque.

Em seguida, ele reiterou que “a Prefeitura de Feira está com diversas obras engessadas através do Governo Federal”.  Roque Pereira voltou a citar como exemplos de serviços prejudicados pela falta de repasse de verbas federais a obra da via marginal que liga o viaduto do Cajueiro ao Santo Antônio dos Prazeres e a obra da avenida Ayrton Senna.

O vereador avalia que o prefeito José Ronaldo de Carvalho teve sorte em conseguir, em tempo hábil, os recursos do empréstimo para implantação do BRT, ao contrário do prefeito ACM Neto, que busca, a todo custo, a verba para este sistema de transporte, na capital baiana.

Com relação à declaração do vereador Edvaldo Lima (PP) de que o Governo do Município é “vaidoso”,  por não  aceitar “recursos de emendas parlamentares de deputados da oposição para a execução da obra da avenida Ayrton Senna”, Roque Pereira afirmou: “não foi nada de vaidade, se fosse a verba do deputado Fernando Torres estaria travada também no momento, porque a Caixa Econômica, quando há verba parlamentar, ela não paga de uma vez, ela vai liberando aos poucos”.

O edil acrescentou: “vale salientar que a Caixa Econômica só paga  emenda parlamentar se o Governo repassar essa verba para o banco, se não repassar, a Caixa não paga”, disse.

Outras publicações

Eleições 2016 – Feira de Santana: em campanha, José Ronaldo caminhou no bairro Olhos D’Água Prefeito José Ronaldo, durante caminhada Olhos D´Água. O prefeito José Ronaldo, candidato à reeleição, visitou os moradores do bairro Olhos D’Água n...
Apresentação de Furdunço de Jackson do Pandeiro com Paulo Costa ocorre no CUCA, em Feira de Santana Cartaz do show de Furdunço de Jackson do Pandeiro com Paulo Costa. O projeto Lua Cheia realizado pelo Centro Universitário de Cultura e Arte (Cuca),...
Governador entrega imóveis do Minha Casa, Minha Vida em Feira de Santana Governador Jaques Wagner inaugura Conjunto Habitacional Residencial das Oliveiras em Feira de Santana. Feira de Santana, Conjunto Habitacional Re...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br