Feira de Santana: vereador comenta sbre obras do BRT e cobra conclusão das obras do Mercado de Arte Popular

Edvaldo Lima dos Santos: "Vi aqui os companheiros da base do Governo Municipal falando sobre as obras do BRT. Quero dizer que o prefeito deixou os bairros de fora desta obra e isso é um desrespeito e imoralidade aos moradores de bairros que carecem do transporte como Tomba, Aviário e outros.".

Edvaldo Lima dos Santos: “Vi aqui os companheiros da base do Governo Municipal falando sobre as obras do BRT. Quero dizer que o prefeito deixou os bairros de fora desta obra e isso é um desrespeito e imoralidade aos moradores de bairros que carecem do transporte como Tomba, Aviário e outros.”.

No uso da tribuna, na sessão ordinária desta terça-feira (15/09/2015), na Câmara de Municipal de Feira de Santana, o vereador Edvaldo Lima (PP) tratou sobre o BRT e as obras do Mercado de Arte Popular, que estão paradas.“Vi aqui os companheiros da base do Governo Municipal falando sobre as obras do BRT. Quero dizer que o prefeito deixou os bairros de fora desta obra e isso é um desrespeito e imoralidade aos moradores de bairros que carecem do transporte como Tomba, Aviário e outros. Este BRT deveria atender também aos bairros e não ficar apenas na avenida Getúlio Vargas”, disse o oposicionista.

Edvaldo falou ainda sobre algumas obras do Município que estão atrasadas. “As escolas Ana Maria Helena, Ana Brandoa e tantas outras estão com suas obras atrasadas. O prefeito está perdido, ele precisa buscar mais entendimento para administrar melhor a cidade. E, por falar em obras atrasadas, quero citar a do Mercado de Arte Popular. O prefeito prometeu que em seis meses o equipamento estaria pronto e já se vão dois anos; os comerciantes do MAP estão sendo prejudicados”, pontuou.

Com documentos em mãos, o edil afirmou ter conhecimento de uma liminar que está colaborando com o atraso das obras. “Como justificativa, o prefeito disse que foi o Ministério do Turismo que não mandou a verba. Mentira. Tem uma liminar para atrasar as obras e quero saber do líder do Governo quem deu entrada nessa liminar”, disse.

Edvaldo afirmou que a Caixa Econômica Federal já fez o depósito de mais de R$ 670 mil para o término dos serviços e que a obrigação do Município é fazer o depósito de R$ 60 mil para colaborar com as obras. “Mas, até agora o Governo Municipal não mostrou que já depositou sua parte. A obra está orçada em mais de R$ 1 milhão, o Governo Federal já fez o depósito e as obras continuam paradas. Não há defesa para isso”, concluiu.

Em aparte, o líder do Governo na Casa, vereador José Carneiro Rocha (PSL), explicou que em qualquer obra patrocinada pelo Governo Federal o Município entra com a contrapartida e que os depósitos não são feitos na Caixa Econômica, e sim diretamente à empresa vencedora da licitação. “Quem passou esta informação a Vossa Excelência não tem conhecimento”, disse.

De volta com a palavra, Edvaldo garantiu que foi eleito para defender o povo e não tem chefe. “Aproveite e peça a seu chefe para pavimentar a rua Fraternidade e Luz, que há muito tempo fiz a indicação e, até hoje, nada foi feito”, finalizou.

Outras publicações

Alcione Cedraz: “para contribuir com a administração não é necessário ser governista” “Não é preciso ser da bancada governista para contribuir com a administração municipal”. A declaração é do vereador Alcione Cedraz, um dos mais experi...
Jairo assumiu o CIS; Zero Hora; Alimentos para RU; Tanquinho; Jantar e Dança O deputado estadual Zé Neto prestigiou a posse do economista Jairo Miranda no cargo de diretor geral do Centro Industrial do Subaé Jairo assumiu o C...
A loteria de Santana | Por Adilson Simas Artigo aborda a Caixa Mútua de Santana. Publicada no livro “A Feira do século XX”, do escritor Antônio Moreira Ferreira, a crônica “A Loteria de San...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br