Feira de Santana: vereador cobra maior fiscalização a ligeirinhos

Vereador José da Costa Correia Filho (Correia Zezito) cobra maior fiscalização a ligeirinhos.

Vereador José da Costa Correia Filho (Correia Zezito) cobra maior fiscalização a ligeirinhos.

O vereador Correia Zezito (PTB), nesta segunda-feira (21/09/2015), utilizando a tribuna da Casa da Cidadania, cobrou uma maior fiscalização por parte do Governo Municipal para os veículos que atuam de forma clandestina, o chamado “ligeirinho”.“Falar de ligeirinho é uma questão complexa, mas é uma situação grave. Não se têm notícias novas com relação à denúncia de propina por parte de agentes da fiscalização. É uma questão de honra que a Prefeitura aperte os ligeirinhos para mostrar que não tem conivência”, afirmou.

Para o edil, as empresas e a população precisam de uma resposta. “Estou recebendo piadinhas, pois os ligeirinhos estão aí fazendo o que querem, com permissão dos que têm que fiscalizar. As empresas andam de ônibus querem uma resposta, os trabalhadores querem uma resposta”, disse.Correia sugere que não apenas os dois nomes envolvidos na propina sejam afastados. “É preciso colocar sangue novo na fiscalização. É um desafio que o prefeito José Ronaldo tem. Não são só duas pessoas, só deram dois nomes envolvidos, mas, com certeza, têm muito mais pessoas”, avalia.

Em aparte, o vereador José Carneiro (PSL) disse que o Município não está omisso. “O Governo Municipal já tomou as providências com relação às denúncias, os fiscais “propineiros” foram afastados. O Governo não está omisso”, afirmou o líder governista.

Também em aparte, o vereador Isaías de Diogo (PPS) parabenizou Correia pelo discurso. “Quero parabenizar Vossa Excelência por ter trazido esse assunto, é muito importante essa questão do transporte. A gente quer e acredito que será intensificada a fiscalização para dar uma resposta à sociedade”, declarou.

Na sequência, o vereador Roque Pereira (PTN) disse que é preciso maiores informações a respeito das pessoas afastadas pela Secretaria Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT). “Quero parabenizar o senhor por trazer este assunto e dizer que estamos atentos ao transporte clandestino, que, na verdade, é uma vergonha. Qualquer empresa terá dificuldade se continuar com o ligeirinho apadrinhado. Segundo o secretário Tuy, dois nomes foram enviados para a Delegacia, mas nomes não foram revelados e a sociedade precisa de uma resposta”, cobrou.

Retomando a palavra, Correia apontou o responsável pelo setor de fiscalização. “O diretor de fiscalização é o capitão Dermeval, apelidado por mim de “Capitão do Mato”, ele é o comandante dos fiscais. O que queremos é que fiscalize, cobre e fique no pé, para que as pessoas tenham uma resposta”.

O vereador David Neto (PTN) acredita que há pessoas dentro da SMTT envolvidas em esquema de propinas. “O major Tuy, aqui nesta tribuna, eu já falei para o mesmo apoiar uma CPI, mas Tuy vem consertando aquilo ali, mas o problema é que ele é um só para administrar toda a Secretaria. É preciso colocar homens da polícia, da confiança do secretário, tirar os que estão na reserva, pois não têm interesse em nada, apenas na sua fatia do bolo. No ponto do Feira Tênis Clube tem carro acobertado pelo superintendente, não mexe no meu que eu não mexo no seu”, disse o edil.

Para Edvaldo Lima (PP), o Governo Municipal não pode coibir o transporte clandestino porque não há ônibus suficientes para atender a demanda e, além do mais, o poder público liberou os ligeirinhos quando a cidade ficou sem transporte convencional rodando.

Em sua opinião, para que o Governo do Município possa resolver o problema, ele terá que aumentar a frota dos ônibus coletivos. “Além disso, é preciso desmilitarizar a SMTT, pois 90% dos funcionários são militares. O Detran faz fez isso, por que a Secretaria do município não desmilitariza também?”, questionou Edvaldo.

No entendimento do vereador Correia Zezito, que é policial militar, é necessário ter militares sim na SMTT. “Se não tiver homens como o major Tuy, ficará impossível. O senhor não sabe o que tem por trás daquela Secretaria; tem que ser polícia mesmo”, defendeu.

Em seguida, a vereador Eremita Mota (PDT) disse que a população ficará satisfeita e não fará uso do clandestino se existir um transporte coletivo de qualidade.

Outras publicações

Cerca de 200 ônibus novos estão em Feira de Santana, anuncia prefeito José Ronaldo Neste domingo, 20, alguns dos veículos novos serão apresentados à população feirense, informou prefeito José Ronaldo, durante entrevista. Dos 270 ôn...
Conversa com o governador comemora 100 edições. Radialista feirense Valter Vieira é homenageado Durante as comemorações do centésimo programa Conversa com o Governador, representando a categoria, o radialista Valter Vieira recebe homenagem. ...
Deputado Zé Neto se reúne com Campello para discutir participação de Feira na Copa do Mundo O município de Feira de Santana se prepara para seleção que indicará 90 cidades para sediar o mundial de 2014, como sede acessória. Na última quinta-f...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br