Estações de transbordo do transporte coletivo de Feira de Santana voltam a operar

Vista aérea do Terminal Central do Sistema Integrado de Transporte de Feira de Santana.

Vista aérea do Terminal Central do Sistema Integrado de Transporte de Feira de Santana.

As estações de transbordo do transporte coletivo de Feira de Santana serão reabertos nesta quarta-feira (02/04/2015), quando o serviço volta a operar com o Sistema Integrado. A medida está sendo anunciada pelo secretário de Transportes e Trânsito, Ebenezer Tuy. Os equipamentos vão ser reabertos no momento em que a frota atinge um número superior a 140 veículos.

Desde a semana passada o transporte urbano em Feira está funcionando em regime emergencial, sob a responsabilidade das empresas Rosa e Viação São João. Elas substituíram as antigas operadoras, Princesinha e 18 de Setembro.

Os terminais de transbordo são localizados no centro da cidade e nos bairros Tomba e Cidade Nova. Por enquanto, não estará funcionando nessas estações o equipamento para leitura do cartão eletrônico.

Os estudantes que apresentam o smart card podem utilizar o ônibus sem pagar, enquanto a bilhetagem eletrônica não é instalada. Aqueles que não dispõem do cartão pagam meia-passagem mediante apresentação de carteira estudantil com fotografia, conforme decisão do governo.

Já os trabalhadores, ainda não poderão usar os créditos remanescentes em seus cartões, pela ausência temporária da bilhetagem eletrônica, o que ocorrerá tão logo seja diaponivilizado o equipamento. As empresas já podem adquirir o vale-transporte impresso, à venda nos terminais.

O “validador” de créditos eletrônicos deverá estar funcionando nos terminais em breve. “Esperamos a solução desse problema no menor espaço de tempo possível, para a tranquilidade dos usuários do transporte coletivo”, diz o secretário de Transportes e Trânsito, Ebenezer Tuy.

Vencedoras de licitação pública, as novas empresas à frente do transporte coletivo no município só deveriam assumir o serviço em um prazo de quatro a seis meses. Mas aceitaram cumprir, nesse período, um contrato emergencial.

Os ônibus que estão sendo utilizados durante o contrato temporário foram locados pela São João e Rosa. Ao assumir o contrato para o qual foram licitados, no máximo dentro de seis meses, as empresas terão a obrigação de apresentar 270 veículos zero quilômetro.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br