Deputado Sandro Régis afirma que crise na construção civil é fruto da má gestão petista

Deputado Sandro Regis: "A realidade que o governador não quer admitir é que a população trabalhadora do Brasil está pagando a conta da ineficiência e do jeito petista de governar".

Deputado Sandro Regis: “A realidade que o governador não quer admitir é que a população trabalhadora do Brasil está pagando a conta da ineficiência e do jeito petista de governar”.

Causou estranheza aos parlamentares da bancada de oposição na Assembleia Legislativa da Bahia, as declarações do governador Rui Costa durante discurso proferido nesta quinta-feira, (24/09/2015), no  Encontro Nacional da Indústria da Construção, imputando a crise na construção civil às mudanças ocorrida no IPTU em Salvador.

O líder da oposição na Casa, deputado Sandro Régis (DEM), se disse perplexo e afirmou que Rui Costa parece não se dá conta de que o modelo petista de governar afundou o país numa das piores crises de sua história, afetando gravemente todos os setores produtivos.

Ele informou que levantamento do Sindicato Nacional da Indústria da Construção, constatou que de maio de 2014 a maio de 2015 houve uma redução de 593,3 empregos com carteira assinada em todos os setores no país, sendo que desses, 334,7 estão na construção civil, ou seja,  56,4% dos que perderam o emprego. “A Bahia já é a campeã no ranking do desemprego com a maior taxa do país, de 12,7%”, lembrou o democrata.

“A má gestão do governo do PT implicou na redução dos investimentos em grandes projetos de infraestrutura e isso afetou todo o mercado de trabalho da construção civil. Isso sim”, reforçou Sandro Régis, frisando ainda que o governador Rui Costa esqueceu que a crise instalada criou inúmeras dificuldades e instabilidade para o segmento da construção civil, tanto no que se refere à captação de crédito como na manutenção dos investimentos.

“A realidade que o governador não quer admitir é que a população trabalhadora do Brasil está pagando a conta da ineficiência e do jeito petista de governar”, refletiu, acrescentando que ao invés de  transferir responsabilidades e passar quatro anos em cima do palanque, o governo do PT deveria trabalhar para superar os grandes problemas que afetam a Bahia e o resto do país, a exemplo da violência, do caos na saúde e do sucateamento da infraestrutura.”. Assim como o  governo Dilma tenta penalizar a classe trabalhadora pelos erros de sua gestão com aumento de impostos, inflação, desemprego e juros altos, Rui Costa tenta empanar o brilho da administração de ACM  Neto, reconhecido como o melhor prefeito do país.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br