Cachoeira: coordenação do Programa da Pós-Graduação em Ciências Sociais da UFRB comenta sobre a relevância V Seminário

Pavilhão Leite Alves, sede do Centro de Artes Humanidades e Letras (CAHL) da UFRB em Cachoeira.

Pavilhão Leite Alves, sede do Centro de Artes Humanidades e Letras (CAHL) da UFRB em Cachoeira.

Programa da Pós-Graduação em Ciências Sociais da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (PPGCS/UFRB) promove V Seminário com o tema  ‘Tradição e modernidade: identidades, desigualdades e desenvolvimentos’. O evento é de natureza científica e acadêmica, e tem como finalidade estimular a pesquisa e o fortalecimento institucional do PPGCS no âmbito regional e nacional; e será realizado nos dias 2, 3 e 4 de dezembro de 2015 nas dependências do Centro de Artes Humanidades e Letras (CAHL) e no prédio da Fundação Hansen Bahia, na cidade histórica de Cachoeira.

A coordenação do V Seminário do PPGCS/UFRB informa que “a relevância do evento reside na possibilidade de se refletir sobre os conflitos entre tradição e modernidade presentes no dia-a-dia dos habitantes da região do Recôncavo e, de modo geral, nas sociedades contemporâneas. Se, por um lado, a modernidade traz as promessas de desenvolvimento e com elas os canteiros de obras dos grandes investimentos do capital; por outro, as minorias sociológicas se organizam para enfrentar muitas vezes os efeitos maléficos advindos de projetos de desenvolvimento para a região. O impacto dos projetos e promessas modernizantes sobre populações tradicionais e seus modos de vida são o foco das análises sobre o desenvolvimento. Desenvolvimento para quem? Qual desenvolvimento?”.

A coordenação avalia também que “o surto de desenvolvimento econômico experimentado pela região do Recôncavo em anos recentes é responsável por transformações e mudanças sociais em curso no território, entre elas: a desestruturação de modos de vida tradicionais, o aumento da violência homicida, a alta do custo de vida, conflitos ambientais e religiosos, a emergência de novas sociabilidades provocadas pelo multiculturalismo em nossas cidades, as transformações na estrutura do emprego, etc. Tudo isso ocorre num contexto de profundas desigualdades sociais. Nesse campo, é preciso estudar as manifestações dessas desigualdades que não são somente econômicas, mas, muitas vezes, raciais e de gênero. Por tudo isso, o Seminário está aberto a receber contribuições de todo o Brasil que ajudem a problematizar as relações entre identidades, desigualdades e desenvolvimentos, numa sociedade multicultural onde tradição e modernidade estão presentes no cotidiano dos indivíduos.”.

*As informações são do PPGCS da UFRB.

Sobre o autor

Nilson Weisheimer
Doutor em Sociologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS – 2009), Pós-Doutor em Sociologia pela Universidade de São Paulo (USP – 2015), professor adjunto da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), professor permanente do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS/UFRB), líder dos Grupos de Pesquisa do CNPq: Núcleo de Estudos em Agricultura Familiar e Desenvolvimento Rural (NEAF/UFRB) e Observatório Social da Juventude (OSJ/UFRB), e vencedor do Prêmio CAPES de Teses em Sociologia 2010.