‘Templo Satânico’ apresenta escultura de ídolo pagão e gera polêmica nos EUA

A estátua foi apresentada em uma cerimônia particular no sábado, em Detroit.

A estátua foi apresentada em uma cerimônia particular, em Detroit.

O corpo é de um homem musculoso, cabeça e patas de um bode com barba e chifres, tem grandes asas, exibe um pentagrama na testa e o que parece com um bastão de Esculápio à frente do abdome, um antigo símbolo associado ao deus grego de mesmo nome e à Medicina.

Esta é uma estátua do ídolo pagão Baphomet (ou Bafomé) que o grupo religioso Templo Satânico inaugurou em Detroit, nos Estados Unidos. Além de todos estes símbolos e representações, a estátua também aponta dois dedos para o céu e está cercada por um menino e uma menina.

No website dos organizadores do evento, a inauguração da estátua – ocorrida no último sábado – foi anunciada como uma “noite de caos, ruído e libertinagem” onde apenas maiores de 18 anos poderiam entrar.

“Venha dançar com o diabo e viver a História enquanto ela é escrita”, continuava o convite.

A escultura apresentada pelo Templo Satânico é de bronze e pesa uma tonelada e meia. Tem 2,59 metros de altura e foi inaugurada em um edifício industrial perto do rio Detroit, pouco antes das 11h30 da noite. O local exato da inauguração só foi informado para os participantes por email poucas horas antes do evento e a estátua não pôde ser vista pelo público em geral.

Os organizadores afirmam que apresentaram a estátua desta forma, em segredo, para “reduzir a perseguição”, de acordo com declaração de um dos fundadores da organização, Lucien Greaves.

Por perseguição, Greaves se referia a cerca de 50 pessoas que protestaram do lado de fora do restaurante no qual, inicialmente, o Templo Satânico pretendia mostrar a estátua pela primeira vez.Mas, o plano teve que ser cancelado pois o dono do restaurante, Bert Dearing, desistiu de realizar o evento.

“Detroit é uma área muito religiosa. Quando aluguei este lugar acreditei que se tratava de uma igreja. Não sabia da apresentação da estátua. Não sabíamos que eram adoradores do diabo”, disse Dearing.

Dearing também mandou celebrar missas contra Baphomet, como a celebrada no sábado em uma das igrejas católicas da cidade, a de Saint Joseph, a mais popular do Estado americano de Michigan.

“A última coisa que precisamos em Detroit é de uma festa de boas vindas para o diabo”, disse a jornalistas Dave Bullock, pastor da igreja batista de St. Matthew, em Highland Park, uma cidade da área metropolitana de Detroit.

‘Um rebelde’

A organização Templo Satânico, com matriz em Nova York e representação em vários pontos dos Estados Unidos, reivindica para si Satã, mas não o considera um ser diabólico.

Segundo a explicação no site da organização, Satã é entendido pelos membros como “símbolo da natureza inerente do homem, a representação do eterno rebelde, da liberdade individual, mais que uma deidade ou um ser sobrenatural”.

Para o grupo, os satanistas devem “trabalhar muito para afiar o pensamento crítico e exercitar o questionamento razoável de todas as coisas”.

“A missão do Templo Satânico é encorajar a benevolência e a empatia entre as pessoas. Além disso, abraçamos o sentido comum e o sentido da justiça”.

Leia mais: Igreja faz exorcismos para livrar México de ‘diabo do narcotráfico’

Por isso, eles alegam no website que a escultura é um “chamado às armas com que terá início nossa maior luta em nome da liberdade individual, do livre exercício e contra os teocratas egoístas”.

E, em sintonia com estes discurso, a intenção dos organizadores é levar Baphomet ao Estado do Arkansas, cujo governador, o republicano Asa Hutchinson, firmou em abril um projeto de lei que autorizaria a construção de um monumento aos Dez Mandamentos nos terrenos do Congresso do Estado.

Oklahoma

O Templo Satânico já havia tentado colocar a escultura em um jardim perto do Congresso do Estado de Oklahoma, perto do obelisco dos Dez Mandamentos, instalado no lugar em 2012 apesar das dúvidas sobre a constitucionalidade do monumento.

O obelisco dos Dez Mandamentos é dedicado, como se pode imaginar, ao conjunto de princípios éticos e de adoração que têm um papel importante no judaísmo e cristianismo e foi financiado pelo republicano Mike Ritze, membro da Câmara Baixa do Congresso estadual.

Para evitar conflitos relativos à separação da Igreja e do Estado ao colocar tal monumento em uma propriedade pública, o batizaram de parque monumental.

Mas agora, depois de anos de polêmica e batalhas legais, no dia 30 de junho a Suprema Corte de Justiça de Oklahoma concluiu que a peça viola a Constituição do Estado que proíbe a utilização de propriedades do governo em benefício de uma religião.

Diante disto, vários legisladores estaduais ameaçaram tentar a destituição dos juízes da Suprema Corte de Oklahoma e se comprometeram a apoiar mudanças na Constituição do Estado.

A governadora republicana do Estado, Maria Fallin, anunciou que vai manter o monumento no lugar até que o Estado entre com um recurso contra a decisão da Suprema Corte.

Enquanto isso, mesmo que Baphomet não tenha sido colocado em lugar público, o Templo Satânico comemorou sua inauguração com gritos “viva Satã”.

“É um triunfo artístico único, um testamento da pluralidade e do poder da ação coletiva”, informou o grupo em seu site.

*Com informações da BBC Brasil.

Outras publicações

Reconhecimento de diplomas tem apoio da Representação Brasileira no Parlasul Os países que integram o Mercosul - Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai - estão mais próximos de garantir o reconhecimento mútuo dos certificados de...
Câmara rejeita criação de Fundo Nuclear de Segurança A Comissão de Finanças e Tributação arquivou na quarta-feira (07/04/2010) o Projeto de Lei 3990/08, da deputada Rebecca Garcia (PP-AM), que propõe a c...
Eric Hobsbawm: A redescoberta de Marx está acontecendo porque ele previu muito mais sobre o mundo moderno do que qualquer outra pessoa em 1848 O historiador Eric Hobsbawm elogia governo Lula e o Partido dos Trabalhadores O historiador Eric Hobsbawm elogiou o governo do presidente Luiz Inácio...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br