PF apura suspeita de superfaturamento na construção da Arena Pernambuco

Itaipava Arena Pernambuco é um estádio de futebol construído em São Lourenço da Mata, município da região metropolitana de Recife, para os jogos da Copa das Confederações FIFA de 2013 e da Copa do Mundo FIFA de 2014 em Pernambuco. A Odebrecht é alvo da operação Lava Jato por suspeita de participação de superfaturamento na construção do estádio.

Itaipava Arena Pernambuco é um estádio de futebol construído em São Lourenço da Mata, município da região metropolitana de Recife, para os jogos da Copa das Confederações FIFA de 2013 e da Copa do Mundo FIFA de 2014 em Pernambuco. A Odebrecht é alvo da operação Lava Jato por suspeita de participação de superfaturamento na construção do estádio.

A Polícia Federal em Pernambuco deflagrou hoje (14/08/2015) a Operação Fair Play para investigar denúncias de superfaturamento de R$ 42,8 milhões na construção da Arena Pernambuco, estádio construído pela empreiteira Odebrecht para a Copa do Mundo de 2014. Foram cumpridos na manhã desta sexta-feira dez mandados de busca e apreensão em sedes da construtora em Pernambuco, Bahia, Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro e no Distrito Federal. Os agentes também recolheram documentos na residência de dois sócios da empresa e na sede do Comitê Gestor de Parceria Público-Privada Federal, em Pernambuco.

A Odebrecht, alvo da operação Lava Jato por suspeita de participação no cartel de empreiteiras que superfaturavam contratos da Petrobras, é suspeita de manipular o projeto básico do edital de concorrência para a obra do estádio. Segundo a PF, a empreiteira foi autorizada a elaborar, sem licitação, o projeto básico da obra e omitiu infirmações, não apresentou justificativa para os custos adotados e exigiu atestados técnicos exorbitantes e com prazo exíguo de análise para as demais concorrentes, o que reduziu as chances de outras empresas de participarem do certame.

Os envolvidos na fraude responderão pelos crimes de organização criminosa voltada à corrupção de agentes públicos e à fraude em licitações. A Polícia Federal requisitou ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) informações relativas ao financiamento concedido à construtora.

Em nota, a assessoria de imprensa da construtora Norberto Odebrecht disse ter convicção da plena regularidade e legalidade do projeto. “A CNO reafirma, a bem da transparência, que sempre esteve, assim como seus executivos, à disposição das autoridades para prestar esclarecimentos e apresentar documentos sempre que necessário, sendo injustificáveis as medidas adotadas nesta data.”

*Com informação da Agência Brasil

Outras publicações

Na Bahia, inscrições para Prêmio Cosme de Farias seguem até 20 de março Estão abertas, até o dia 20 de março de 2013, as inscrições para o Prêmio Come de Farias, iniciativa criada pela Secretaria da Educação do Estado da B...
Pedágio menor não afetará investimentos em rodovias, avaliam empresários e especialista Pedágio menor não afetará investimentos em rodovias, avaliam empresários e especialista. (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia) O ...
Multimagem: um compromisso com você Dotada dos mais modernos equipamentos desenvolvidos em todo o mundo, assinados pela tecnologia Siemens e AGFA, a Multimagem, localizada na Avenida Man...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br