O perfil e a opinião de Denny Fingergut

Juarez Duarte Bomfim, Cecília Maringoni e Denny Fingergut, durante vista a Índia.

Juarez Duarte Bomfim, Cecília Maringoni e Denny Fingergut, durante vista a Índia.

Juarez Duarte Bomfim, Denny Fingergut e Cecília Maringoni, durante vista a Índia.

Juarez Duarte Bomfim, Denny Fingergut e Cecília Maringoni, durante vista a Índia.

Denny Fingergut, no segundo plano o Taj Mahal.

Denny Fingergut, no segundo plano o Taj Mahal.

A jornalista e apresentadora de Televisão Denny Fingergut é um rosto familiar a nós baianos. Com o programa semanal Perfil e Opinião na TVE Bahia, Denny desfila charme, inteligência e erudição frente aos seus entrevistados. A qualidade da entrevista independe do convidado, pois ela faz todos parecerem muito interessantes. Prende e cativa o telespectador.

Com o seu carisma, poder de comunicação e raciocínio rápido, Denny “não deixa a bola cair” em nenhum momento da longa entrevista. Cada Programa capitaneado por ela é clássico, antológico, fenomenal. Daí se entende porque Perfil e Opinião é campeão de audiência da TV Educativa da Bahia.

Perfil e Opinião vai ao ar às quartas-feiras, 22h, na TVE Bahia (Canal 2). O espectador pode também acompanhá-lo pelo Portal do IRDEB http://www.irdeb.ba.gov.br/tve/.

Ser entrevistado por Denny Fingergut é um privilégio de poucos… Não! De muitos. Incansavelmente, ela traz uma nova personalidade semanalmente. Isto significa 52 entrevistados ao ano, multiplicados por mais de duas décadas de militância no jornalismo baiano e no talk show. Este que vos escreve foi um dos agraciados pela oportunidade de uma longa conversa pública com a envolvente apresentadora.

Denny transita à vontade por qualquer tema relacionado ao perfil do entrevistado. Seja ele político, economista, músico, artista plástico ou líder religioso.

O entrevistado pode ser artista famoso como Margareth Menezes ou Carlinhos Brown; músico como Amadeu Alves e Armandinho Macedo; cientistas baianos como Ricardo Chemas e Fernando Hoisel ou intelectuais do porte do sociólogo italiano Domenico de Masi.

Pela sua poltrona do estúdio da TVE já passaram personalidades como Jorge Amado, Carybé, Fernanda Montenegro, Gilberto Gil, Dom Timóteo, Hilary Clinton, Peter Arnet, o ex-ministro frances Jack Lang e muitos outros.

Denny Fingergut é filha de Mamãe Oxum e de Nossa Senhora da Glória. Momentos brilhantes que destaco na sua atividade profissional são aqueles em que a entrevistadora se ilumina junto ao iluminado entrevistado, seja ele o médium e orador espírita Divaldo Franco, a yalorixá Mãe Carmem do Gantois ou o poeta ayahuasqueiro Edson Lodi.

Além de jornalista, Denny é também bacharel em Direito, psicoterapeuta e habilitada em terapia ayurvédica. Estudou medicina e artes cênicas. Poliglota, tem fluência em inglês, italiano e espanhol; domínio parcial do francês e do alemão.

Posso enumerar muitos outros atributos da encantadora Denny: gentileza, beleza, sex appeal e elegância. O seu carisma levou um blogueiro confrade, da Cidade de Jequié (Bahia), elegê-la “musa da Bahia”.

Incrivelmente linda, qual o segredo da beleza de Denny Fingergut, que resiste ao tempo? Além da genética herdada da Rainha Mãe Margot, ela é aficionada da medicina e terapias alternativas, Denny não descuida do corpo e do espírito, numa perspectiva holística.

Denny tem constantemente ao seu lado o amigo e fiel escudeiro Chico ‘Mão de Tesoura’ Fernandez, cabelereiro e visagista – profissional que faz de toda cliente uma mulher bonita e atraente.

Eu e minha consorte, a muito amada Cecília, temos a felicidade de gozar da sua amizade e frequente convivência. Seja na Cordilheira dos Andes ou Himalaia; em Assis (Itália); no Vale de Kathmandu ou às margens do Rio Ganges, louvando o Senhor Shiva – ou venerando a Rainha da Floresta no longínquo e Querido Planeta Acre.

Também na condição de buscadores espirituais, visitamos Lauro de Freitas, Juazeiro (Bahia), Itabaiana (Sergipe) e as águas de Mamãe Yemanjá na espetacular Praia de Imbassahy, sua pátria.

Generosamente, Denny cita regularmente o “professor” Juarez Bomfim – eu – em suas entrevistas a personalidades como Divaldo, Mãe Carmem e o reitor da UCSal, o Padre Maurício Ferreira, ao qual narrou nosso périplo espiritual a Índia. E foi lá, na terra de Bharata, que vivemos ao seu lado uma grande emoção: sentir, no fundo do coração, a manifestação do sagrado na visita realizada a casa em que Lahiri Mahashaya se iluminou, em Varanasi. Lahiri, o paramguru de Paramahansa Yogananda.

Já há alguns anos, tive a satisfação de apresentar a Denny um livro transformador de vidas: Autobiografia de um Yogue, de Yogananda. Ela se tornou discípula deste mestre espiritual indiano.

Em sua homenagem, no dia do seu aniversário, 29 de agosto, dedico a Querida Amiga Denny Fingergut um poema deste místico yogue, em louvor a Mãe e ao Pai Divinos:

Quando eu sorrio

Em mim Tu sorris.

Quando eu choro

Em mim está o Teu pranto.

Quando eu acordo

É meu Teu bom dia.

Quando eu ando

Caminhas comigo.

Tu sorris e chora

Despertas e andas

Tal qual eu:

Minha imagem és Tu.

Mas…se eu sonho

Tu estas acordado.

Se tropeço, permaneces firme.

E se morro, Tu és minha vida!

Entrevista de Denny Fingergut com o sociólogo Juarez Duarte Bomfim:

Confira o vídeo

http://www.irdeb.ba.gov.br/tve/catalogo/media/view/1952

Sobre o autor

Juarez Duarte Bomfim
Baiano de Salvador, Juarez Duarte Bomfim é sociólogo e mestre em Administração pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), doutor em Geografia Humana pela Universidade de Salamanca, Espanha; e professor da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS). Tem trabalhos publicados no campo da Sociologia, Ciência Política, Teoria das Organizações e Geografia Humana. Diversas outras publicações também sobre religiosidade e espiritualidade. Suas aventuras poético-literárias são divulgadas no Blog abrigado no Jornal Grande Bahia. com.br.