Novas licitações reforçam setor de óleo e gás na Bahia

Governador Rui Costa recebe diretoria da ANP.

Governador Rui Costa recebe diretoria da ANP.

Com 98 blocos de exploração de petróleo, de um total de 266 ofertados na 13ª Rodada de Licitações da Agência Nacional de Petróleo (ANP), a produção de óleo e gás na Bahia ganha um novo impulso para atração de investimentos e geração de empregos. A notícia foi tema de encontro entre o governador Rui Costa e a diretora-geral da ANP, Magda Chambriard, na terça-feira (04/08/2015), na Governadoria. O processo licitatório está marcado para 7 de outubro e encerra o prazo para entrega de propostas de manifestação de interesse no próximo dia 11 de agosto.

“Até esta terça-feira, 25 empresas manifestaram interesse em participar do leilão, sendo metade companhias de grande porte habilitadas a atuar em águas profundas, a exemplo das áreas ofertadas no litoral baiano. As outras interessadas estão aptas para operar em campos terrestres do Recôncavo.”, informou a diretora-geral da ANP.

Nova fronteira

Publicado juntamente com o modelo de contrato de concessão, o edital de licitações inclui nove blocos na bacia marítima de Camamu-Almada e quatro na bacia do Jacuípe. Com mais de 5,3 mil e 2,2 mil quilômetros quadrados respectivamente, estas bacias são classificadas como “nova fronteira” e precisam passar por investimentos, como aquisição sísmica e perfuração de poços antes de terem confirmada a sua viabilidade comercial.

Os outros 82 blocos correspondem a campos maduros na bacia terrestre do Recôncavo. Eles estão localizados nos municípios de Alagoinhas, Araçás, Aramari, Camaçari, Candeias, Cardeal da Silva, Catu, Dias D´Ávila, Entre Rios, Esplanada, Inhambupe, Itanagra, Mata de São João, Pojuca, Santo Antônio, São Francisco do Conde, São Sebastião do Passé, Teodoro Sampaio e Terra Nova.

Geração de emprego

Presente na reunião, o secretário da Casa Civil, Bruno Dauster, destacou as perspectivas de geração de emprego na região. “No momento em que se recoloca áreas em leilão, isso significa que haverá trabalho de exploração, podendo haver trabalho de produção e isso é geração de emprego e renda”. Também participaram do encontro os secretários estaduais de Desenvolvimento Econômico, Jorge Hereda, de Infraestrutura, Marcus Cavalcanti, e do Meio Ambiente, Eugênio Spengler.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br