Micareta de Feira de Santana é tema de debate na Rádio Sociedade; discussão foi mediada pelo jornalista Joilton Freitas

Mediado pelo jornalista Joilton Freitas, Rotativo News debateu por três horas micareta de Feira de Santana.

Mediado pelo jornalista Joilton Freitas, Rotativo News debateu por três horas micareta de Feira de Santana.

Na tarde desta sexta-feira (21/08/2015), o programa Rotativo News (Sociedade AM 970), sob o comando do jornalista Joilton Freitas, promoveu um debate sobre a Micareta de Feira de Santana, das 15h às 18h.

A Micareta de Feira de Santana, tem 78 anos e, ao longo do tempo passou por diversas mudanças facilitando a sua dinâmica e manutenção, se tornando um dos maiores espetáculos populares do país.

O programa Rotativo News, promoveu o debate, com a presença de pessoas de diversos segmentos, com o objetivo de manter e melhorar a festa.

Participaram do debate: Girlanio Guirra da Revista Alternativa, Naron Vasconcelos, Diretor de Eventos da Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer, Antonio Dyggs, diretor do Bloco dos Amigos, professor Edilson Veloso, folião e estudioso da Micareta, cantor Paulo Bindá, Reginaldo Tracajá do Bloco Tracajá, Sérgio Aras, técnico de segurança da Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Naturais e Flávio Lima, do Bloco Lá Vem Elas. Por telefone, participaram os secretários de Comunicação Valdomiro Silva e de Cultura, Esporte e Lazer, Rafael Cordeiro.

Foi consenso entre os participantes a manutenção da festa no mês de abril e na avenida Presidente Dutra.

“Feira de Santana ainda não tem outro espaço que comporte a Micareta. É preciso organizar e não mudar a festa de local”, pontuou Edilson Veloso.

A necessidade de uma maior profissionalização e a criação de um conselho permanente da Micareta também foi unanimidade entre os debatedores.

Antonio Dyggs, do Bloco dos Amigos, acredita que, o número de atrações que circulam por noite na festa é muito grande, prejudicando a organização e os foliões.

“Por dia são mais de 40 atrações, num circuito pequeno. No carnaval de Salvador, num circuito de cerca de 5km são em media 20 bandas por noite. Com menos atrações, o folião vai poder acompanhá-las e o artista também terá mais visibilidade”.

Em resposta, o diretor de eventos Naron Vasconcelos, afirmou que esse é um assunto que certamente será discutido pela secretaria.

“É muito válido escutar as sugestões de pessoas que realmente lutam e gostam da Micareta”, falou.

Valorização do artista da terra

O cantor Paulo Bindá, afirmou que, para os artistas da terra cobrarem um cachê digno durante a Micareta, devem também, durante todo ano, se valorizarem como profissionais.

“O cara cobra R$300,00 pra tocar em barzinhos durante a noite e quer cobrar R$20 mil na Micareta não existe”, crítica.

Blocos Afros

Outro ponto de consenso entre os participantes é a inclusão dos blocos afros no circuito principal da festa, o Maneca Ferreira.

“Até com essa diminuição nas atrações, poderemos valorizar os artistas que realmente representam nossa terra. Não faz sentido os blocos afros não desfilarem no Maneca”, disse Reginaldo Tracajá.

Todos os assuntos tratados durante a realização do debate serão enviados ao prefeito José Ronaldo e ao secretário Rafael Cordeiro.

“A Micareta não é apenas uma festa, é um espaço dinâmico de inclusão social e valorização da nossa cidade. Esse é o papel do rádio, apresentar ideias e soluções para a sociedade. Foi muito positivo o debate e com certeza toda a equipe do Rotativo News está satisfeita com seu resultado”, finalizou o âncora Joilton Freitas.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br