Manifestações pelo país frustraram a tentativa de golpe da direita, diz vereador

O vereador Luiz Carlos Suíca com a militância nos atos pró-Dilma.

O vereador Luiz Carlos Suíca com a militância nos atos pró-Dilma.

O líder da oposição na Câmara de Vereadores de Salvador, Luiz Carlos Suíca (PT), defendeu as manifestações pró-Dilma realizadas por diversas capitais do país. Em Salvador, o edil petista seguiu em caminhada pelas ruas da capital com a militância e sindicalistas e apontou para o que chamou de “desespero da oposição”. Para Suíca, os ataques às manifestações e as tentativas de descaracterizá-las foram frustrantes para os políticos de direita, que viram negros, mulheres, crianças, idosos, jovens, e representantes da comunidade LGBT, de artistas e políticos.

“Foram para a imprensa dizer que o grupo era uma moqueca, mas pra mim moqueca é pejorativo e eles estão acostumados a tratar o povo como animais. Quando é manifestação tentando fortalecer golpistas todo mundo vai para o megafone dizer que é o povo que está na rua. Mentira, o povo foi para as ruas nesta quinta, as centrais sindicais, os movimentos sociais e o povo pobre de periferia que passaram por as mudanças estruturais com mais políticas públicas implantadas do país”, frisa o petista, em resposta ao deputado Pablo Barrozo (DEM).

Ciente da crise econômica que o país ultrapassa, o vereador de Salvador ainda aponta para o fortalecimento dos partidos de esquerda e da necessidade do povo defender a democracia e de lutar contra a tentativa de golpe. “Sabemos das dificuldades, mas cobramos fiscalização e fortalecimento de movimentos sociais e de sindicatos, justamente para poder continuar transformando o país, mesmo que isso custe nossa liberdade. Estamos cientes de que a luta de classes está se acentuando, mas é necessário passar por isso para as mudanças que almejamos no sistema político, principalmente”, salienta Suíca.

O edil esteve com mais de 700 pessoas no ato da quinta-feira na capital e levou lideranças de bairros para as ruas. “Estiveram pessoas que hoje têm formação e curso técnico, que lutam por dias melhores. Não observamos as frustrações dos direitistas, nem a tentativa de políticos de criminalizar os movimentos e todos que participaram dos atos, dizendo que fazemos apologia ao crime, estamos defendendo as investigações e as prisões de todos os corruptos, independente de partidos. Estaremos sempre vigilantes e nas ruas, que foi onde nós fomos forjados”, completa.

Outras publicações

Transalvador premia vencedores do Agente Top 2016 Premiação dos Agentes Transalvador. No Dia Nacional do Agente de Trânsito, celebrado nesta sexta-feira (23/09/2016), servidores da Superintendência ...
Ouvidoria vai usar CDCS para prestar informações sobre a Copa 2014 Por meio dos centros digitais de cidadania (CDCs) do programa Cidadania Digital, de inclusão sociodigital do governo da Bahia, quem vier para a Copa 2...
PMS não cumpre acordo trabalhista e funcionários declaram paralisação por 48 horas De acordo com declarações feitas pela Frente de Associações de Servidores Municipais (FAS), Agentes de Trânsito, salva-vidas, vigilantes, Fiscais e ou...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br