Grupo Aurantiaca inaugura fábrica de processamento de fibras de coco no Conde

Fábrica de processamento de fibras de coco é inaugurada.

Fábrica de processamento de fibras de coco é inaugurada.

A Fibraztech, do Grupo Aurantiaca, está iniciando as operações de sua Unidade de Processamento de Fibras – UPF. A fábrica integra o complexo industrial Frysk, localizado no município do Conde, Litoral Norte da Bahia. A nova unidade gera atualmente dois produtos: pó de coco e fibra de coco, ambos proveniente do coco seco. A matéria-prima é originária das fazendas próprias da Obrigado® e também de outras propriedades rurais da Bahia, a maioria da região do Conde.

A nova unidade vai processar cerca de 3 milhões e 168 mil cascas de coco, por mês. Serão produzidas mensalmente 308 toneladas de fibras. Na nova fábrica foram investidos cerca de cinco milhões de dólares, entre prédio, maquinário e infraestrutura.

O Vice-presidente da Aurantiaca, Roberto Lessa, explica que o pó do coco é um produto ainda pouco conhecido no Brasil, mas que possui uma grande importância para a aplicação na agricultura de alta tecnologia, sendo utilizado como substrato para plantas. “Esse pó é aplicado com o intuito de fortalecer e favorecer o crescimento da vegetação, melhorando o desempenho da agricultura”, afirma Lessa.

Lauro Finizola, engenheiro de projetos e desenvolvimento de equipamentos da UPF, afirma que na Unidade há, no momento, um estoque de 6 milhões e 800 mil cascas de coco. Essa matéria-prima é levada por uma carregadeira e depositada no transportador, onde posteriormente é conduzida para um batedor de fibras. Na etapa seguinte, a casca é processada, resultando em uma fibra ainda em estágio bruto.

Do transportador, o passo posterior consiste em leva-la para o pátio de maceração. “A fibra passará alguns dias sendo molhada para absorver a resina. Depois disso é levada para o desfibrador e para as peneiras classificatórias, que têm a finalidade de separar o pó da fibra. Depois será lavado, secado e enfardado por uma prensa. Tornando as fibras em fardos de 180 à 200 quilos, cada um”, explica.

Os fardos das fibras são transportados para a unidade têxtil da Frysk, também no Conde. Lá as fibras são utilizadas na confecção de mantas e de biorrolos. De acordo com o gerente da Fibraztech, Isomar Martins, esses produtos que saem da unidade têxtil são muitos usados na engenharia para várias aplicações, inclusive para o reflorestamento de encostas, durante obras de construção de estradas. “Dois exemplos de utilização desses produtos na Bahia são a duplicação da Linha Verde, entre Praia do Forte e Itacimirim, além das obras do Complexo de Viadutos do Imbuí, em Salvador”, afirma.

Outras publicações

Frysk Industrial quer ampliar produção no Município de Conde Secretário Josias Gomes recebe demandas do Município de Conde. O secretário Josias Gomes (Relações Institucionais) recebeu em audiência o ex-prefeit...
Rejeitadas as contas da Prefeitura de Conde, na gestão de Antônio Eliud Souza de Castro Nesta quinta-feira (18/042013), o Tribunal de Contas dos Municípios rejeitou as contas da Prefeitura de Conde, na gestão de Antônio Eliud Souza de Cas...
Conde: Aurantiaca inicia produção de manta de fibra de coco e biorolo em janeiro de 2013 Siribinha, no município de Conde. Empresa investe nos recursos naturais do município. A indústria de coco do Grupo Aurantiaca, que está sendo instal...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br