Durante evento na Bahia, presidenta Dilma Rousseff diz que o povo ensina também como ser governante

Presidenta Dilma Rousseff durante o Dialoga Bahia.

Presidenta Dilma Rousseff durante o Dialoga Bahia.

A presidenta Dilma Rousseff disse hoje (14/08/2015) ao discursar, em Salvador, durante de evento sobre o site Dialoga Brasil, canal de comunicação do governo com a população na internet, que o governo está aprendendo com a população a dialogar e receber opiniões e como ser governante.

“Agora estamos aqui aprendendo junto com vocês. Tem hora que desconfio que é a criança que educa a mãe. Ela ensina como ser mãe. O povo ensina também como ser governante, como ser capaz de trocar opiniões com vocês”.

Criado no fim de julho, o site tem por objetivo estimular a participação das pessoas nas atividades governamentais. Uma das novidades é que a população poderá conversar com os ministros, em bate-papo online.

No discurso, Dilma voltou a criticar os que tentam criar no Brasil uma situação do “quanto pior, melhor” e falou do seu orgulho, como ministra do governo Lula e como presidenta, de tudo que fez pela Região Nordeste.

“Quero fazer uma afirmação que podem falar que é um pouco pretensiosa desta presidenta, mas eu vou ousar fazer: se tem uma coisa que eu tenho orgulho de ter feito como presidenta e de ter participado como ministra, foi o que fizemos no governo [do ex-presidente Luiz Inácio] Lula [da Silva] e no meu governo em relação ao Nordeste do Brasil. E isso eles não vão tirar de nós. Jamais vão tirar de nós”, disse.

Nesta sexta-feira, a cultura foi incluída na lista de temas que estão disponíveis no Dialoga Brasil. No site já estão os itens saúde, educação, segurança pública e redução da pobreza. Os próximos temas que entrarão são meio ambiente, esporte e cidades. De acordo com o ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência, Miguel Rossetto, as ideias e propostas encaminhadas pelos internautas serão analisadas pelo governo e poderão se traduzir concretamente em programas.

Em cada tema, vários programas do governo serão abertos para que a população obtenha mais informações, envie uma sugestão e apoie propostas enviadas por outras pessoas. Na cultura, por exemplo, estão disponíveis para debate ações como o PAC Cidades Históricas, o Vale-Cultura, o Brasil de Todas as Telas, o Cultura Viva e a Agenda Século 21.

De acordo com o ministro da Cultura, Juca Ferreira, o portal será importante para que os ministérios também possam dialogar entre si com temas em comum. Ele citou como exemplo a cultura como “principal instrumento de combate à violência”.

“Não acreditamos em política pública construída dentro de gabinete de repartição pública. Participem, entrem, leiam os programas, contribuam, sugiram modificações, porque eu acho que o novo ciclo de desenvolvimento, que começará em breve, vai ter neste portal uma plataforma importante de construção da qualificação de toda a ação pública”, disse.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br