Dólar alto: oportunidade para trabalhar no exterior | Por Felippo Principe

Felippo Principe é administrador de empresas e fundador da Summer Factory.

Felippo Principe é administrador de empresas e fundador da Summer Factory.

“O dólar fechou em alta”. Ultimamente, temos ouvido essa informação praticamente todos os dias nos jornais. Somos informados também sobre ações governamentais que tentam frear este aumento. Isso sem falar nas infindáveis notícias sobre a retração econômica e suas consequências. Porém, não são todos que lamentam a desvalorização da nossa moeda. Para muitos este é um sinal verde para entrar no mercado internacional. E pode ser uma oportunidade para você também!

A valorização da moeda americana é influenciada tanto pelos fatores internos como pelos acontecimentos externos que reverberam na economia brasileira. Muitos mercados sofrem com as consequências da alta do dólar, porém alguns se beneficiam por ficarem mais competitivos no cenário internacional.

Importadores são prejudicados pois veem seus preços nas prateleiras aumentar, enquanto os exportadores expõem seus produtos e serviços com valores mais atrativos. E é justamente nesta hora que exportar nossa competência torna-se uma opção mais interessante.

Assim como a indústria exportadora, os recursos humanos ganham maior espaço para oportunidades de emprego com salários em moeda estrangeira. Profissionais de diversas áreas recebem propostas financeiramente mais interessantes por conta da conversão com o real.

O setor de entretenimento, por exemplo, com músicos, coreógrafos, dançarinos e DJ’s, tem cada vez mais espaço para trabalhos em cruzeiros marítimos e hotéis mundo afora, unindo o talento já reconhecido do brasileiro neste ramo com menores custos de sua contratação.

Porém, é importante investir em cursos específicos dos mercados onde deseja atuar. Algumas normas e leis podem diferir do que temos no Brasil, sem contar a questão cultural que deve ser analisada previamente.

Hoje, além do inglês, outros idiomas devem ser colocados em consideração, como o espanhol para uma abrangência continental e, o mandarim como diferencial. Saber se comunicar bem é o primeiro passo para crescer no exterior.

De modo geral, temos que aprender com as adversidades que o mercado nos impõe. Lembre-se que crise também significa oportunidade. Agora é hora de agarrá-las. O dólar está alto? Então, ganhe em dólar!

Sobre a Summer Factory Entertainment

http://www.summerfactory.com.br /

A Summer Factory é a primeira empresa de entretenimento voltada exclusivamente a cruzeiros marítimos no Brasil e no mundo. Atualmente, possui em seu portfólio: um quarteto de jazz e um de bossa nova, uma companhia de dança, uma banda de baile e um mágico ilusionista .Todos contam com artistas brasileiros.

*Felippo Principe é administrador de empresas e fundador da Summer Factory, empresa especializada em entretenimento para cruzeiros marítimos.

Outras publicações

Sete dicas imperdíveis para quem quer trabalhar em cruzeiros | Por Felippo Principe Terminal marítimo de Barcelona, Espanha. (Foto: Carlos Augusto | Jornal Grande Bahia) Felippo Principe é administrador de empresas e fundador da ...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br