Dia do Maçom é comemorado com palestra e homenagens na Câmara Municipal de Feira de Santana

Dia do Maçom comemorado com palestra e homenagens.

Dia do Maçom comemorado com palestra e homenagens.

Josué da Silva Melo destacou que a Maçonaria nasceu sob a inspiração da cultura clássica desenvolvida pelos gregos e hebreus.

Josué da Silva Melo destacou que a Maçonaria nasceu sob a inspiração da cultura clássica desenvolvida pelos gregos e hebreus.

Luiz Carlos Tosta de Santana e o secretário Welligton Andrade de Jesus.

Luiz Carlos Tosta de Santana e o secretário Welligton Andrade de Jesus.

Marcos Rogério Nunes e o vereador Pablo Roberto.

Marcos Rogério Nunes e o vereador Pablo Roberto.

Mais do que uma palestra, a participação do professor e Mestre Instalado da Loja Harmonia, Luz e Sigilo, Josué da Silva Melo, na sessão comemorativa do Dia do Maçom, na noite desta quinta-feira (20/08/2015) na Câmara Municipal de Feira de Santana, foi uma verdadeira aula. Por meio dos eventos marcantes ocorridos em todo o mundo, ele contou a história da Maçonaria, instituição milenar que atua fundamentada em princípios como o respeito a Deus, o amor ao próximo e a dedicação à família.

O palestrante destacou que a Maçonaria nasceu sob a inspiração da cultura clássica desenvolvida pelos gregos e hebreus, pautada na discussão de ideias em favor da humanidade, “tornando-se guardiã das ideias de liberdade, democracia, igualdade e liberdade que transformaram a sociedade até os nossos dias”. Josué Melo enfatizou que a instituição esteve à frente de todos os movimentos liberatórios em todo o mundo, mas a sua origem foi no Brasil, no Nordeste, na Bahia.

A primeira loja maçônica, segundo ele, foi a Cavaleiros da Luz, que surgiu com uma missão específica, dividida em quatro grandes linhas: filosófica, com base no entendimento que a ideia é a força que muda a sociedade; ritualística, pelo cultivo do aperfeiçoamento dos valores e costumes, que transforma o homem de uma pedra bruta em um ser humano justo; política transformadora; e  (instrumento político e transformador); filantrópica, pautada na solidariedade.

“Hoje são mais de seis milhões de maçons no mundo, mais de 200 mil no Brasil e mais de 5 mil lojas”, contabilizou o palestrante, frisando o trabalho social da instituição, “que continua ativa, presente e consciente de seus valores, princípios e responsabilidade”. Josué Melo citou ações como a criação da Associação Feirense de Assistência Social (AFAS), Serviço de Integração de Migrantes (SIM), Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE), as clínicas odontológicas da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS) dentre outras.

Nomes de destaque na história de Feira de Santana como João Marinho Falcão, José Nunes Macedo, Pedro Paulo de Oliveira, Alberto Boaventura, Jonathas Telles de Carvalho, Normando Barreto e Colbert Martins da Silva, de acordo com Josué, contribuíram para o fortalecimento da Maçonaria. “Não podemos aceitar a miséria intelectual”, disse o palestrante, citando o manifesto veiculado pela instituição, que gerou grande repercussão nas redes sociais, demonstrando a credibilidade da Ordem.

O palestrante, os maçons homenageados pela Câmara Municipal Luiz Carlos Tosta de Santana (Loja Deus, Liberdade e Justiça) e Marcos Rogério Nunes (Loja Maçônica Acácia Sertaneja) e os convidados que lotaram o plenário e a galeria foram saudados pelo vereador José Carneiro Rocha (PSL), que também falou da importância da Maçonaria. “O maçom prega a tolerância, pratica a caridade sem distinção de raças, crenças ou opiniões e luta contra a hipocrisia e fanatismos”, disse, citando uma frase atribuída a Ruy Barbosa.

Referindo-se à Maçonaria como “instituição que prima pela igualdade, fraternidade e liberdade, princípios que norteiam a nação brasileira”, José Carneiro, associou a data comemorativa do Dia do Maçom à decisão de Dom Pedro I de tornar o Brasil independente de Portugal, proclamada em 7 de setembro de 1888. Ele lembrou ainda que os maçons foram defensores de importantes feitos da história do país, a exemplo da abolição da escravatura e a proclamação da República.

A mesa da solenidade foi composta pelo vereador Reinaldo Miranda Vieira Filho, Ronny, presidente do Legislativo; Eloan da Silva Ferreira, 2º Grande Vigilante da Grande Loja Maçônica do Estado da Bahia, representando o Sereníssimo Grão Mestre Jair Tércio Cunha Costa; Wellington Andrade, secretário municipal de Agricultura, representando o prefeito José Ronaldo de Carvalho; tenente coronel Paulo Sérgio, comandante do 35º Batalhão de Infantaria, o palestrante e os homenageados.

Outras publicações

Ronaldo critica Wagner por não providenciar remoção da invasão na Avenida Anchieta Em recente visita realizada à redação do Jornal Grande Bahia, o ex-prefeito José Ronaldo de Carvalho concedeu a equipe do jornal uma longa entrevista....
Divulgada grade de atrações da Micareta 2013 de Feira de Santana Cantor e compositor Paulo Bindá é uma das atrações da micareta de Feira de Santana. (Foto: Carlos Augusto | Jornal Grande Bahia) O Governo Municipal...
SBS Livraria Internacional inaugura filial em Feira de Santana Ilustração da filial da SBS Livraria Internacional. Inauguração programada para o mês de maio. A nova unidade de Feira de Santana será inaugurada na...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br