Deputado Marcelino Galo critica postagem de Fernando Henrique Cardoso e sugere que ex-presidente deixe o Brasil

Deputado Marcelino Galo critica o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

Deputado Marcelino Galo critica o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

O deputado estadual Marcelino Galo (PT-BA) classificou como “medíocre”, “hipócrita” e carregada de “arrogância” a sugestão feita pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), em uma postagem no Facebook na segunda-feira (17/08/2015), em que sugere que a presidente Dilma Rousseff renuncie ao mandato ou admita o que ele considera erros.

“O ex-presidente não tem idoneidade moral para propor a renuncia da presidenta Dilma. Ele foi submisso ao FMI, com sua política econômica desastrosa quebrou o Brasil três vezes, aumentando significativamente a dívida pública, que em 2001 já equivalia a 54,5% do PIB, permitindo a recessão, aumentando os impostos, perdendo o controle sobre a inflação e os juros que repercutiu diretamente, na época, sobre os preços dos alimentos, do gás e dos combustíveis. Quem não se lembra da cotação do dólar, em setembro de 2002, a R$ 3,76? O desemprego em seu governo cresceu 38% no Brasil e nosso país na era tucana tinha 50 milhões de indigentes”, lembrou Galo. “O Estado brasileiro foi desmantelado por uma política de lesa-pátria, com as privatizações criminosas das principais empresas nacionais, estratégicas ao nosso desenvolvimento enquanto Nação, vendidas a preço de banana.

Quem não se lembra da série de apagões no sistema elétrico ocorridos no governo FHC e da mesada paga a deputados no Congresso Nacional que garantiu a aprovação da PEC da reeleição, que lhe garantiu a disputa por mais um mandato em 1998? Seu governo sofria com a baixa popularidade e porque ele não renunciou e foi embora do Brasil?”, indagou Marcelino Galo. “Nós não somos coniventes com a corrupção, prova maior disso é que as instituições do Brasil funcionam plenamente, investigam e apuram sem interferências políticas. O mesmo não podemos dizer do governo FHC, onde a política do abafa e da blindagem imperava na República. O povo não esquece que, em 2001, ele criou as amarras para impedir a instalação da CPI da corrupção. Essa é a diferença crucial entre Dilma, mulher honrada, honesta, de coragem, estadista e republicana, e FHC”, pontuou o parlamentar petista.

Em rede social, ex-presidente Fernando Henrique Cardoso diz que renúncia de Dilma seria “gesto de grandeza”

Nesta segunda-feira (17/08/2015), um dia após os protestos pelo Brasil, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso endureceu as críticas ao governo Dilma Rousseff e ao PT. Em sua página no Facebook, FHC afirmou: “Se a própria Presidente não for capaz do gesto de grandeza (renúncia ou a voz franca de que errou, e sabe apontar os caminhos da recuperação nacional), assistiremos à desarticulação crescente do governo e do Congresso, a golpes de Lava Jato”.

Confira a postagem de Fernando Henrique Cardoso no Facebook:

– O mais significativo das demonstrações, como as de ontem, é a persistência do sentimento popular de que o governo, embora legal, é ilegítimo. Falta-lhe a base moral, que foi corroída pelas falcatruas do lulopetismo. Com a metáfora do boneco vestido de presidiário, a Presidente, mesmo que pessoalmente possa se salvaguardar, sofre contaminação dos malfeitos de seu patrono e vai perdendo condições de governar.

– A esta altura, os conchavos de cúpula só aumentam a reação popular negativa e não devolvem legitimidade ao governo, isto é, a aceitação de seu direito de mandar, de conduzir. Se a própria Presidente não for capaz do gesto de grandeza (renúncia ou a voz franca de que errou, e sabe apontar os caminhos da recuperação nacional), assistiremos à desarticulação crescente do governo e do Congresso, a golpes de Lavajato. Até que algum líder com forca moral diga, como o fez Ulysses Guimarães, com a Constituição na mão, ao Collor: você pensa que é presidente, mas já não é mais”.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br