Professores em greve ocupam por tempo indeterminado Secretaria Estadual de Educação e cobram solução do governador Rui Costa

Professores em greve ocupam Secretaria Estadual de Educação e cobram solução do governador Rui Costa.

Professores em greve ocupam Secretaria Estadual de Educação e cobram solução do governador Rui Costa.

Professores, estudantes e técnicos das Universidades Estaduais da Bahia ocuparam na manhã dessa quarta (15/07/2015), por tempo indeterminado, a Secretaria de Educação em Salvador. Os docentes estão em greve há 62 dias e reivindicam respeito aos direitos trabalhistas, mais recursos e autonomia para as Instituições. O Movimento responsabiliza o governo pela manutenção de mais de 60 mil estudantes fora de sala de aula e cobra solução breve para os problemas das Universidades.

O protesto foi iniciado no início do dia enquanto representantes do Movimento participavam de mesa de negociação. Com o retorno da reunião e a notícia de que o governo não avançou no atendimento das reivindicações, os manifestantes decidiram ocupar a Secretaria de Educação por tempo indeterminado.

Mobilização

No dia 9 de julho o Movimento interditou trechos da BR-116, BR-101 e BR-415 em Vitória da Conquista, Ilhéus, Eunápolis e Feira de Santana contra o descaso do governo. Ainda na data, representantes sindicais abordaram o governador Rui Costa em cerimônia oficial do programa “Todos pela Alfabetização”. Mesmo sob truculência da segurança, os professores arrancaram uma reunião com o gestor. Contudo, não houve compromisso em resolver os problemas por parte do governador.

Reivindicações

A categoria reivindica que promoções, progressões e mudanças de regime de trabalho sejam garantidas. O Movimento cobra a ampliação do número de professores e investimento de 7% da receita líquida de impostos (RLI) para o orçamento das Instituições. Além disso, a criação de uma política de permanência estudantil efetiva que assegure aos alunos condições de concluírem seus cursos.

Faltam professores, salas de aula, materiais para laboratórios, combustível e recursos para o pagamento de água, luz e telefone nas Universidades Estaduais. Mesmo com o crescimento total do orçamento, as verbas para manutenção, investimento e custeio foram reduzidas em R$ 19 milhões nos últimos dois anos. Após o corte, o orçamento, que já era insuficiente, comprometeu o funcionamento das Instituições.

A ocupação da Secretaria de Educação é uma denúncia da política do Partido dos Trabalhadores contra a educação pública, as Universidades Estaduais e os direitos trabalhistas.

Outras publicações

FAPESB divulga relatório parcial do convênio Pró-Saúde e Meio Ambiente Em seminário que acontece nesta quarta-feira (06/04/2011), às 14h, em sua sede (Rua Aristides Novis, 203, Colina de São Lázaro, Federação), a Fundação...
Estudante de 64 anos da rede estadual de ensino da Bahia lança livro de poemas Benedito Ferreira de Freitas lança livro de poemas. Benedito Ferreira de Freitas, 64 anos, acaba de realizar o seu sonho de lançar um livro com poem...
Estudantes da FTC Feira são preparados para operação em Rondônia Os oito alunos dos cursos de Engenharia Ambiental e Medicina Veterinária que vão participar da Operação Mamoré 2010 do Projeto Rondon, na cidade de Go...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br