Prefeitura de Feira de Santana informa que TJBA suspendeu efeitos da decisão liminar, e que obras do BRT serão retomadas

Prefeitura de Feira de Santana informa que com a decisão da medida judicial, obras do BRT serão retomadas.

Prefeitura de Feira de Santana informa que com a decisão da medida judicial, obras do BRT serão retomadas.

Em nota emitida hoje (24/07/2015), a Prefeitura Municipal de Feira de Santana (PMFS) informa que, por decisão da desembargadora Regina Helena Ramos, o Tribunal de Justiça da Bahia (TJBA) revogou os efeitos da medida liminar que resultou na paralisação das do obras BRT (Transporte Rápido por Ônibus). A ação contra o município foi interposta pela Defensoria Pública do Estado da Bahia e acatada no dia 15 de julho pelo juiz de direito da 2ª Vara da Fazenda Pública de Feira de Santana, Roque Ruy Barbosa de Araújo. A prefeitura informou, também, que os serviços serão retomados no Bairro Sítio Novo, local onde foi inciada a construção da primeira estação de transbordo do projeto BRT.

Na noite de quinta-feira (23), durante a inauguração da pavimentação de ruas no bairro Santo Antônio dos Prazeres, o prefeito José Ronaldo de Carvalho (DEM) anunciou para os moradores sobre a decisão judicial favorável ao município. Segundo a nota, os populares comemoram o resultado.

Projeto

Autorizada pelo governo da União através do Ministério das Cidades, o projeto é financiado pela Caixa Econômica Federal e custará aos cofres municipais  R$ 94.556 milhões. Os ônibus do BRT local serão programados para circular em 9,5 quilômetros de vias expressas, tendo como corredores principais as avenidas João Durval Carneiro e Getúlio Vargas, onde também serão construídas mais duas estações de transbordo.

Com vistas a dar mais fluidez ao trânsito nas artérias por onde passará o novo sistema de transporte público, os cruzamentos das avenidas Getúlio Vargas com a Maria Quitéria, e a Maria Quitéria com a Presidente Dutra vão receber a implantação de passagens de nível.

Estas intervenções demandarão serviços complexos de drenagem, cuja tecnologia utilizada pela engenharia civil não causará nenhum transtorno ao cotidiano da cidade. A drenagem tem início na Avenida João Durval Carneiro, passando pela Maria Quitéria, Avenida Sampaio e a rua Marechal Deodoro, finalizando na estação de tratamento da Embasa.

Foi projetado para a Avenida Getúlio Vargas espaços de convivência social com banquinhos, brinquedos e jogos para crianças e adultos, a Avenida Maria Quitéria receberá, por entre o seu canteiro central,  uma ciclovia com traçado sinuoso. O projeto objetiva preservar o máximo de árvores possíveis e deve ser implantado na parte central do canteiro.

O sistema BRT foi projetado pela prefeitura para transportar uma demanda estimada de 60 mil passageiros por dia, oferecendo pontualidade, conforto, maior mobilidade  e rapidez.

Leia +

Defensores Públicos dizem que, sem respeito à Lei, eficácia do BRT de Feira de Santana não possui comprovação

BRT de Feira de Santana: Prefeitura emite nota e fala em fé, esperança e no desejo de realizar a obra

Magistrado Roque Rui determina suspensão da implantação BRT e multa diária de R$ 50 mil contra a Prefeitura de Feira de Santana

Sobre o autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto Oliveira da Silva (Carlos Augusto) é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) e Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF). Atua como jornalista e cientista social. Telefone: (75)98242-8000 | E-mail: diretor@jornalgrandebahia.com.br.