Plano Aeroviário do Estado é apresentado na capital baiana

Seinfra apresenta Plano Aeroviário do Estado da Bahia.

Seinfra apresenta Plano Aeroviário do Estado da Bahia.

Com a expectativa de investimentos da ordem de R$ 800 milhões nos 20 principais aeroportos, nos próximos anos, por meio do poder público e de concessões, o Governo do Estado, via Secretaria de Infraestrutura, apresentou na manhã desta terça-feira (28/07/2015), no auditório da Seinfra, em Salvador, o Plano Aeroviário do Estado da Bahia (PAEBahia).

Além das metas e investimentos previstos para o setor da aviação na Bahia até o ano de 2033, o PAEBahia reúne dados geográficos e socioeconômicos dos municípios baianos que possuem aeroportos. A apresentação foi realizada durante seminário, que reuniu também representantes da Secretaria de Aviação Civil (SAC) da Presidência da República e da iniciativa privada, como a Azul Linhas Aéreas S/A.

De acordo com o secretário Marcus Cavalcanti, a elaboração e apresentação do plano evidenciam os avanços que a Bahia tem conquistado no setor da aviação. “Colocamos 20 aeroportos no plano de investimentos do governo federal, estamos construindo o novo aeroporto de Vitória da Conquista [no sudoeste] e, junto com o governo federal, preparando a licitação para o aeroporto de Barreiras, entre outros aeroportos. Temos 82 aeroportos e aeródromos de propriedade do governo estadual e 92 pistas de pouso e aeroportos particulares, que são de uso privativo”.

Na ocasião, Cavalcanti informou que os terminais aéreos de Lençóis (Chapada Diamantina), Guanambi (sudoeste) e Barreiras (oeste) serão ampliados e os de Ilhéus (sul) e Feira de Santana (centro-norte) devem receber um incremento nos respectivos terminais de cargas. “Está em fase de conclusão o estudo para a construção de uma nova pista para pouso de aviões de cargas em Feira de Santana”. Produtos farmacêuticos e hortifrutigranjeiros estão entre os que são transportados via aérea na Bahia.

Investimentos estratégicos

O Plano Aeroviário do Estado da Bahia já pode ser baixado no site da Secretaria de Infraestrutura. O diretor de terminais e aeroportos do órgão, Denisson de Oliveira, observou que a atualização do PAEBahia é uma exigência da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e permite que os investimentos sejam estratégicos em aeroportos e aeródromos baianos. “Este plano traça todo o diagnóstico dos nossos aeroportos na Bahia e dá forma para desenvolver a malha aeroviária. A cada dez anos fazemos a revisão deste plano. A Bahia é pioneira na execução deste plano no Brasil”.

Coordenador dos trabalhos que resultaram na elaboração do plano, o professor doutor Jorge Leal afirmou que “o objetivo é estimular o desenvolvimento econômico. Além, obviamente, de dar auxílio estratégico à parte de saúde, entre outros, que tenham que utilizar o transporte aéreo em casos de emergência”.

O aumento, nos últimos anos, do fluxo no Aeroporto de Vitória da Conquista, município referência da região sudoeste da Bahia e também para cidades do norte de Minas Gerais, e as soluções apontadas para melhorar a qualidade do transporte na região também fazem parte do estudo. Além de palestrar sobre a Lei de Ordenamento do Uso e Ocupação do Solo no Entorno do Aeroporto, a secretária de Infraestrutura Urbana de Vitória da Conquista, Débora Rocha, disse que o novo terminal está com as obras adiantadas.

Ela explicou que o aeroporto atual realiza 16 voos diários e algumas mudanças meteorológicas resultam no cancelamento de voos, o que causa transtornos às companhias aéreas, para a administração do aeroporto e aos passageiros. “Desde o ano passado, estamos com um avanço grande nas obras, em torno de 60% a 70% já concluídas. Esperamos, até janeiro [de 2016], concluir esta primeira etapa e, depois a segunda etapa, com o terminal e outras obras. É um aeroporto muito esperado por toda a comunidade, não só de Vitória da Conquista, mas para toda a região”.

Ainda de acordo com o secretário Marcus Cavalcanti, além de infraestrutura, o Governo do Estado investe na compra de carros de bombeiros e treinamento de mais de 100 bombeiros para trabalhar no aeroportos. “[Para fortalecer e ampliar a malha regional] temos ainda o programa de redução fiscal [ICMS], que o estado da Bahia concede as empresas aéreas que fazem voos para o interior”.

Redução fiscal

O decreto que reduz a alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre o combustível (querosene) para voos regionais de 17% para até 7% foi sancionado em 2013 e contribuiu para a ampliação do número de municípios beneficiados com linhas regulares. Atualmente, a Bahia possui nove aeroportos que oferecem rotas comerciais no interior do estado, nas cidades de Ilhéus, Porto Seguro, Feira de Santana, Teixeira de Freitas, Valença, Lençóis, Barreiras, Paulo Afonso e Vitória da Conquista. “Nem todos sabem, mas todos os sábados tem voo direto de Valença para São Paulo”, disse Cavalcanti.

Outras publicações

Otorrinolaringologista Clarice Saba promove encontro para discutir zumbido Otorrinolaringologista Clarice Saba. Até os pequenos deslizes do dia a dia, como a má postura ao assistir televisão ou ao dormir, podem desencadear ...
Procon fiscaliza guichês do Terminal Rodoviário de Salvador Os pontos de venda de passagens localizados no Terminal Rodoviário de Salvador foram alvo de fiscalização da Superintendência de Proteção e Defesa do ...
Vereador classifica demolição dos casarões como crime histórico contra Salvador e o estado da Bahia Vista aérea de Salvador. Vereador critica demolição de prédios históricos da cidade. O vereador Hilton Coelho (PSOL) afirma ter "plena convicção que...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br