Governo da Bahia investe R$ 800 milhões na infraestrutura dos aeroportos regionais

Segundo Governo do Estado, foram realizadas obras de melhorias e ampliação dos terminais baianos e novos voos regulares foram criados. Imagem da pista de pouso e decolagem do Aeroporto Regional de Feira de Santana.

Segundo Governo do Estado, foram realizadas obras de melhorias e ampliação dos terminais baianos e novos voos regulares foram criados. Imagem da pista de pouso e decolagem do Aeroporto Regional de Feira de Santana.

O desenvolvimento dos aeroportos da Bahia é resultado de planejamento e investimentos do Governo do Estado. A meta é alavancar a aviação regional, com aumento da capacidade de voos comerciais, favorecendo o transporte de passageiros, o turismo e a atração de negócios. Estão sendo destinados R$ 800 milhões de reais ao setor.

Os projetos de melhorias e recuperação dos aeródromos baianos contemplam a reforma de terminais de passageiros, construção de vias de acesso, ampliação de pista de pouso de decolagem, pátio de estacionamento, iluminação pública, sinalização, entre outras intervenções. Com aporte do Governo Federal, através do Programa de Investimentos de Aeroportos Regionais, 20 aeródromos na Bahia serão beneficiados com novas intervenções. A meta Federal é construir ou recuperar um terminal a cada 100 quilômetros nos próximos cinco anos.

Atualmente, a Secretaria de Infraestrutura do Estado (SEINFRA) administra 80 aeroportos regionais, entre eles, sete recebem voos comerciais: Porto Seguro, Vitória da Conquista, Barreiras, Teixeira de Freitas, Feira de Santana, Lençóis e Valença. Outros dois terminais são administrados pela Infraero: Ilhéus e Paulo Afonso. São 55 novos voos semanais e com a construção de quatro novos aeroportos em Senhor do Bonfim, Maraú, Jequié e Vitória da Conquista, o número vai ficar ainda maior. Para incentivar a ampliação de destinos comerciais na Bahia, o Governo reduziu a alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) do combustível de aeronaves (o querosene), conforme o número de municípios que uma companhia aérea atenda na Bahia.

Destaque

Visto como vetor de desenvolvimento econômico para o estado, o Governo realizou importantes investimentos nos últimos anos na aviação regional. O aeroporto de Feira de Santana, por exemplo, voltou a operar voos comerciais em setembro de 2014, e recebeu cerca de R$ 8 milhões para melhorias na segurança e operação aeroportuária. Com voos regulares das companhias Azul, Gol, Tam e Passaredo, o aeroporto de Porto Seguro recebeu maior número de passageiros em 2014, entre os demais terminais regionais da Bahia: aproximadamente 1,5 milhão de passageiros.

Já a cidade de Vitória da Conquista, devido ao crescimento econômico da região, ganhará até o final do ano um novo aeroporto. Ele poderá receber aeronaves do modelo Boeing 737-800, com capacidade de 160 a 189 passageiros. Isso representa o dobro de movimentação, se comparado aos que pousam no atual terminal – ATR 72.

O desenvolvimento de diversos setores é estimulado através dos investimentos na infraestrutura dos aeroportos regionais. Para o secretário Marcus Cavalcanti a aviação baiana possibilita acesso a saúde, segurança, incentiva o turismo e estimula o crescimento econômico. “As ampliações, reformas e tecnologias aplicadas nos terminais oferecem maior comodidade e mobilidade a todos”, afirma.

Conexões a partir de Feira de Santana ligam cidade a mais de 100 destinos

A região do Portal do Sertão já conta com um aeroporto de qualidade para atender aos seus moradores e visitantes. Em Feira de Santana, localizada a 116 quilômetros de Salvador, o terminal Governador João Durval Carneiro foi reformado e ampliado. Foram investidos aproximadamente R$8 milhões com obras de recuperação do sítio, como a pista de pouso e decolagem, que foi totalmente reparada e possibilitou o início de operação de voos comerciais com aeronaves de grande porte.

Os investimentos não param. São obras de infraestrutura, ampliação e reforma do terminal de passageiro. O aeroporto recebeu investimentos para reaparelhamento e conta com uma Seção Contra Incêndio (SCI) equipada com dois veículos. Voos noturnos também já podem ser operados por Indicador de Trajetória de Aproximação de Precisão (PAPI) e Balizamento Noturno.

Moradores de Feira e cidades vizinhas não precisam se deslocar até Salvador, e isso torna as viagens céleres. E essa comodidade não é a única vantagem, os preços das passagens são competitivos e a possibilidade de conexões continua a oferecer mobilidade a todos. Com cinco voos regulares por semana para Campinas, pela companhia Azul Linha Aéreas, com conexão no aeroporto de Confins, Belo Horizonte, o viajante tem a disposição cerca de 100 destinos. Contar com essa malha aérea amplia as possibilidades de negócios para a região, que hoje tem com voos para Miami, a partir de Viracopos (Campinas).

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br