Em entrevista concedida ao Rotativo News, prefeito José Ronaldo comenta sobre implantação do BRT, crise no transporte público de Feira de Santana e reeleição

Jornalista Joilton Freitas entrevista o prefeito José Ronaldo.

Jornalista Joilton Freitas entrevista o prefeito José Ronaldo.

O programa Rotativo News (Rádio Sociedade 970 AM) realizou debate na terça-feira (08/07/2015) com o prefeito de Feira de Santana, José Ronaldo Carvalho (DEM). Âncora do programa, o jornalista Joilton Freitas questionou o prefeito sobre implantação do BRT, crise no transporte público municipal, aglutinação de forças políticas, reeleição, fusão do DEM com o PTB, e mudança partidária.

Confira a entrevista

Rotativo News – Prefeito, o senhor deu início a construção do BRT, e o início da construção foi no Sitio Matias, oeste da cidade. Todo mundo esperava que o senhor iniciasse o BRT pela avenida Getúlio Vargas, mas o senhor preferiu começar pela periferia, pelo lado oeste da cidade. Foi jogada de marketing?

José Ronaldo – Esse é um projeto grande e tem ações em várias partes da cidade. Tem lá no Sítio Novo, Pampalona – onde o município tem uma ótima área de terra e aonde vai construir a estação de transbordo – As máquinas estavam lá para fazer a extensão de transbordo da região noroeste da cidade de Feira de Santana.

Essa obra não é só a abertura de uma pista para os ônibus circularem com mais rapidez e, evidentemente, ter a capacidade de cumprir o horário para que as pessoas saiam de casa sabendo o horário que vão pegar o ônibus e o horário que vão chegar ao destino. Mas, é também para melhorar o funcionamento do trânsito da cidade como um todo.

Rotativo News – Qual o valor total desta obra?

José Ronaldo – O orçamento foi previsto para R$ 97 milhões. A empresa ganhou a concorrência ofertando R$ 86 milhões, para fazer a obra. Agora aí não está incluso as mudanças de energia que a Coelba precisa fazer, e redes de água. Porque isso são negociações diretamente da empresa.

Rotativo News – O BRT vai resolver de que maneira os problemas do transporte urbano em Feira de Santana?

José Ronaldo – O transporte público será resolvido com a licitação pública que nós estamos realizando, e que estamos aguardando tão somente da decisão de uma desembargadora do Tribunal de Justiça da Bahia para dar desdobramento ao processo licitatório. Porque só será possível mudar esse sistema, mudando as empresas.

Rotativo News – O senhor concorda com a população que as empresas que prestam serviços do transporte urbano em Feira de Santana são ruins?

José Ronaldo – Concordo sim. Estamos lutando com todas nossas forças no sentido de fazer essa mudança e vamos conseguir.

Rotativo News – Um dos quesitos necessários para ser um político é a capacidade de aglutinar. O senhor, durante os últimos vinte anos tem sido a maior liderança política do município, mas teve opositores ferrenhos e amigos fidelíssimos. Nesse período o senhor conseguiu aglutinar Roberto Tourinho, trazendo com ele e o grupo do falecido prefeito José Falcão; em seguida Colbert Martins e com ele, parte do grupo do PMDB. Agora traz Sérgio Carneiro e com ele, o grupo João Durval Carneiro. Conseguindo aglutinar como tem aglutinado, o senhor pavimenta a possível candidatura à reeleição para as eleições de 2016?

José Ronaldo – A vida se faz somando, ninguém faz nada na vida para diminuir, a gente sempre faz para somar. Quando a gente vive na vida pública você tem que pensar na sociedade, pensar na comunidade, ninguém é infalível e importante sozinho. Todos nós só podemos ter êxito na vida se tivermos a capacidade de fazermos um bom papel junto à sociedade.

Família boa todo mundo diz que é família unida. Então, eu acho que dentro dessa vida a gente tem que procurar sempre somar. Mesmo porque, eu, como prefeito dessa terra, tenho atividade pública, e como atividade pública, ela tem que ter transparência respeitosa, ética, decente e honesta. Para que a gente antiga justamente as aspirações e as reclamações de uma sociedade.

Viver e conviver com todas essas pessoas, para mim, é um prazer muito grande. Nunca foram meus inimigos, então o diálogo e a conversa eu acho que venceu, e fez com que a gente se tornasse também companheiros da vida política.

Quanto a questão da eleição, ela ocorre dentro de um processo político no próximo ano. Ai só o tempo vai dizer, só o tempo vai mostrar.

Rotativo News – A prefeitura de Feira de Santana tem uma capacidade de endividamento alta. O senhor tomou agora em torno de R$ 97 milhões para fazer essas obras do BRT. Mas porque não pode tomar mais para fazer mais obras?

José Ronaldo – Quando nós tomamos o empréstimo para fazer os viadutos. Os técnicos do Tesouro Nacional perguntaram por que a gente não tomava mais, já que a capacidade da prefeitura era maior, porque tinha recurso. Então respondi porque eram suficientes para realizar as obras, a mesma coisa agora.

A Caixa Econômica Federal disse que a gente tinha capacidade de tomar mais, e eu respondi que era o suficiente para gente terminar as obras e vai ser. Então eu acho que tudo tem seu momento, tudo tem sua hora, e tem que fazer as coisas com muita responsabilidade pensando na boa aplicação do dinheiro público.

Rotativo News – Alguns cardeais do seu partido (DEM), principalmente o ACM Neto, prefeito de Salvador, tentram uma fusão entre o Democratas e PTB e não deu certo. O senhor apoiou a inciativa da fusão dos partidos? Em algum momento pensou em deixar DEM, e mudar para o PSDB?

José Ronaldo – Não. A fusão eu apoiava, essa mudança não. Mas cada caso, é cada caso, e tem que analisar o caso especifico dele [AMC Neto] em Salvador. É um bom companheiro e um bom amigo, e terá meu apoio na decisão que ele tomar.

*Reportagem Laíse Marques de Andrade | Edição Carlos Augusto.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br