Deputado Carlos Geilson critica cortes da educação e elogia postura do governador Rui Costa em relação a PMs

Carlos Geilson: " o governador foi rápido e ágil, quando determinou a expulsão desses policiais acusados de praticar violência sexual com essa jovem”.

Carlos Geilson: ” o governador foi rápido e ágil, quando determinou a expulsão desses policiais acusados de praticar violência sexual com essa jovem”.

O governador Rui Costa recebeu críticas e elogios do deputado estadual Carlos Geilson, na tarde desta terça-feira (14/07/2015). Em pronunciamento na Assembleia Legislativa, o parlamentar falou sobre a postura adotada pelo gestor em relação aos policiais militares envolvidos no sequestro e estupro da adolescente em São Sebastião do Passé e sobre a suspensão de atividades realizadas na Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS) por falta de dinheiro.

“A Polícia Militar tem que expurgar esses bandidos infiltrados, policiais que não dignificam a corporação. E, nesse ponto de vista, o governador foi rápido e ágil, quando determinou a expulsão desses policiais acusados de praticar violência sexual com essa jovem”, afirmou Geilson. O deputado ainda disse que a atitude desses policiais não condiz com a posição que eles ocupam: de zelar pelo bem da sociedade.

Mas o tom amistoso, endureceu. O parlamentar criticou o governador por cortar as verbas das universidades estaduais. De acordo com ele, a Caminhada do Folclore e o Festival de Sanfoneiros, que são realizados pela UEFS há 15 anos e 8 edições, respectivamente, foram canceladas em 2015, devido a redução do orçamento da instituição, em R$ 1,8 milhão, em relação ao ano de 2014.

“Por causa de um gasto de R$ 171 mil, dois eventos consagrados, em Feira de Santana, foram cancelados. Essas atividades monopolizam toda região de Feira. No último ano, por exemplo, o Festival de Sanfoneiros reuniu 1.500 pessoas e a Caminhada leva, todos os anos, milhares de pessoas para as ruas da cidade”, lamentou. Para Geilson, isso mostra a falência do governo, e destoa do que foi pregado durante a campanha.

“Pátria educadora? Em que país isso? Porque o que vemos aqui, é cada vez mais o governo cortando recursos da educação e, sem condições de dar o que prometeu em campanha”, alfinetou.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br