Baianos têm projetos selecionados pela ‘Social Good Brasil Lab’

Jovens Baianos - Programa Social Good Brasil Lab.

A empreendedora social Mayra Mezzomo, 27 anos, faz parte da dupla de Guanambi, no sudoeste do estado, que idealizou um aplicativo para contribuir com o Sistema Único de Saúde (SUS).

Jovens, baianos e motivados a melhorar o cotidiano das pessoas, estejam elas na zona urbana ou rural, por meio de inovações tecnológicas. Este é o perfil dos três jovens que estão entre os 50 selecionados pelo Social Good Brasil Lab – um laboratório pioneiro no Brasil no uso de tecnologia para impacto social – para aprimorar projetos inovadores – aplicativos – por eles desenvolvidos. Durante quatro meses, inovadores de todo o Brasil participam de encontros presenciais e trocas de aprendizados por meio de um ambiente virtual.

Para o superintendente de Inovação da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado (Secti), Thomas Buck, ter três jovens baianos selecionados pelo Social Good é motivo de orgulho. Segundo ele, no momento em que os aplicativos desenvolvidos na Bahia geram um valor financeiro, ambiental, social ou sustentável que é percebido pela sociedade, confirma-se, portanto, a inovação. “Acredito que a inovação só acontece quando há um retorno de valor para a sociedade. Não adianta um pesquisador, um inventor independente desenvolver uma técnica, um projeto, um produto, um serviço que não dê um retorno a sociedade”.

Formada em Produção Cultural pela Universidade Federal da Bahia (Ufba), a empreendedora social Mayra Mezzomo, 27 anos, faz parte da dupla de Guanambi, no sudoeste do estado, que idealizou um aplicativo para contribuir com o Sistema Único de Saúde (SUS). De acordo com ela, o fato de um dos integrantes do grupo atuar como dentista na atenção básica no município contribuiu para a criação do aplicativo.

Estudante do curso de computação na Ufba, Fernando Sandes, 24 anos, é um dos criadores da plataforma ‘Onde Fui Roubado’, que também foi selecionada pelo Social Good. Por meio do serviço on line, qualquer cidadão pode registrar o local, dia e horário exatos em que foi roubado. O terceiro projeto baiano selecionado pelo Social Good foi desenvolvido por Jonilson de Carvalho, do município de Malhada, também no sudoeste. A iniciativa propõe a popularização da Irrigação Parcial do Sistema Radicular (IPSR). Mais informações sobre a inscrição no Social Good Brasil Lab estão disponíveis na internet.

Outras publicações

Caso ONG Instituto Brasil: Deputado Nelson Pelegrino quer apuração completa sobre denúncias da Veja Nelson Pellegrino: "Meus eleitores conhecem minha história, minha luta contra todo tipo de injustiça, incluindo esta velha política dos coronéis". E...
Eleições 2014 – Bahia: deputado Bruno Reis critica Rui Costa ao falar sobre segurança pública Bruno Reis: “Outubro se aproxima e o candidato Rui Costa precisa apressar o passo para pelo menos participar dos debates com os demais.". O deputado...
Governador abre Congresso Estadual dos Trabalhadores Rurais Mais de 1.500 lideranças de trabalhadores rurais filiados aos Sindicatos de 417 municípios da Bahia participam, a partir desta quinta-feira (17/07/201...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br