Bahia é escolhida para sediar mundial de luta olímpica

Cena do Campeonato Mundial de luta olímpica (Wrestling Júnior).

Cena do Campeonato Mundial de luta olímpica (Wrestling Júnior).

Pela primeira vez na história, o tradicional Campeonato Mundial de Wrestling Júnior (luta olímpica) vai ser realizado na América do Sul. A Bahia foi a escolhida para sediar o evento que acontece anualmente em diversos países desde a década de 70. Na tarde de segunda-feira (27/07/2015), representantes da confederação nacional do esporte acertaram os últimos detalhes em reunião com o governador Rui Costa e outras autoridades na Governadoria, localizada no Centro Administrativo da Bahia, em Salvador.

No encontro, foi apresentado um balanço atualizado do evento. Segundo o presidente da Confederação Brasileira de Wrestling, Pedro Gama, 53 países, como Brasil, França, Itália, Rússia, Japão e os Estados Unidos, vão participar da competição que será realizada no Centro Panamericano de Judô, em Lauro de Freitas, entre os dias 11 e 16 de agosto. 600 atletas com faixa etária entre 18 e 21 anos vão medir forças na modalidade – conhecida no Brasil como luta olímpica ou greco-romana.

A Bahia ganhou a preferência da Confederação Mundial de Wrestling – organizadora do evento – após oferecer melhores condições do que as cidades de Lausanne, na Suíça, e Sofia, na Bulgária. Para o secretário estadual do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), Álvaro Gomes, valeu a pena entrar na disputa.

De acordo com o titular da Setre, a competição deve fortalecer a economia baiana. “Talvez esse seja o maior evento internacional da história da Bahia. A competição vai servir para estimularmos o esporte, vai gerar emprego, além de divulgar o nosso estado para o mundo”, afirma Gomes.

“Esse evento é realizado normalmente no leste europeu ou na Ásia. A vinda do Mundial para cá será muito enriquecedor para os nossos atletas. Quando as competições acontecem fora do país, nós não vamos com a equipe completa. Acontecendo no Brasil, vamos dar oportunidade para nossos atletas com grande potencial”, enfatiza Pedro Gama.

Para o atleta sênior de Wrestling, Davi Albino, medalha de bronze nos Jogos Panamericanos de Toronto, no Canadá, a vinda de uma competição de nível internacional para o Brasil é um grande incentivo aos jovens atletas que desejam seguir carreira na modalidade. “Lutar no seu país é muito diferente de lutar em outro país. Ter seus familiares assistindo e acreditando em você é um passo para que até a família acredite no seu sonho. Com o apoio, os jovens vão muito mais longe”, pontuou.

Outras publicações

Confirmado na Bahia 20 casos de meningite, quatro deles resultaram em óbitos De acordo com informações fornecidas pela Secretaria Estadual de Saúde, dois adolescentes estão internados em estado grave no Hospital Couto Maia, em ...
Representantes do Governo da Bahia recebem comissão das universidades estaduais O Governo da Bahia, por meio das secretarias estaduais de Relações Institucionais e da Educação, recebeu, nesta quarta-feira, dia 30 de março 2011, os...
Eleições 2014 – Bahia: Luiz de Deus desiste de reeleição para deputado federal e lança candidatura a deputado estadual pelo DEM Luiz de Deus oficializa candidatura a deputado estadual. O deputado federal Luiz de Deus oficializou, nesta quarta-feira (18/06/2014), sua candidatu...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br