Aeroporto de Feira de Santana é apresentado como opção de negócio para investidores chineses

Secretário Bruno Dauster apresenta opções de investimento para empresários chineses.

Secretário Bruno Dauster apresenta opções de investimento para empresários chineses.

O secretário da Casa Civil, Bruno Dauster, se reuniu, nesta quarta-feira (01/07/2015), com representantes de seis empresas chinesas interessadas no investimento em obras de infraestrutura no estado. Projetos como Porto Sul, Ferrovia de Integração Oeste Leste (Fiol), Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT), aeroportos e sistemas de abastecimento de água foram apresentados ao grupo. O encontro aconteceu no gabinete do secretário, no Centro Administrativo da Bahia (CAB), em Salvador.

Dauster afirmou que, juntos, Fiol e Porto Sul serão uma das mais importantes rotas de exportação de minérios de ferro e granéis agrícolas do País. “Estamos trabalhando para que este projeto cresça ainda mais. Os governos estadual e federal vêm negociando a expansão do projeto em 700 quilômetros, indo de Correntina a Campinorte, formando um corredor direto entre o Porto Sul e a Ferrovia de Integração Centro-Oeste. Com isso, daremos um grande passo para a concretização da Ferrovia Transoceânica”.

Além dos aeroportos de Feira de Santana, Ilhéus, Porto Seguro e Caravelas, a proposta de concessão do Aeroporto Internacional de Salvador também foi apresentada. O objetivo é ampliar o terminal de passageiros e construir uma segunda pista de pouso, com investimento previsto de R$ 3 bilhões. “Essas intervenções vão aumentar significativamente a capacidade do aeroporto da nossa capital. A empresa investidora poderá operar o aeroporto por um período de 35 anos”, afirmou Dauster.

Saneamento

Com investimento na ordem de R$ 550 milhões, o encontro ainda pautou a construção da nova adutora de Feira de Santana, no centro norte do estado. O projeto, que deve ser licitado neste ano, contempla ainda a implantação de uma estação de tratamento de água.

O reforço do Sistema de Abastecimento de Salvador, com início da obra previsto para 2016, também foi apresentado ao grupo. Orçado em R$ 300 milhões, o projeto prevê a transposição de água do Rio Jacuípe para o reservatório do Rio Joanes. A concessão do sistema terá validade de 35 anos. Segundo Dauster, este foi o primeiro de outros possíveis encontros com o grupo de investidores, e o Estado está à disposição para esclarecer todas as dúvidas dos empresários.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br