Vereador contesta argumentos do deputado Zé Neto sobre saída de lideranças petistas do partido em Feira de Santana

Segundo nota emitida pela assessoria do vereador Pablo Roberto: "Zé Neto enquanto líder de governo sempre teve seu nome envolvido em acusações de perseguir os próprios colegas de partido, a exemplo do prof. e ex-vereador Marialvo Barreto, do ex-vereador e suplente de deputado estadual, Angelo Almeida, e nos últimos anos o seu alvo principal foi Pablo Roberto.".

Segundo nota emitida pela assessoria do vereador Pablo Roberto: “Zé Neto enquanto líder de governo sempre teve seu nome envolvido em acusações de perseguir os próprios colegas de partido, a exemplo do prof. e ex-vereador Marialvo Barreto, do ex-vereador e suplente de deputado estadual, Angelo Almeida, e nos últimos anos o seu alvo principal foi Pablo Roberto.”.

O ex-petista vereador Pablo Roberto (PMDB) emitiu nota, na quinta-feira (25/06/2015), contestando as avaliações do deputado José Cerqueira Neto (Zé Neto, PT) sobre a saída de lideranças petistas do partido em Feira de Santana. Segundo Pablo, o deputado apresenta um comportamento “raivoso e leviano”, derrotas internas no partido demonstraram “antipatia e falta de liderança dentro do grupo político”, e que “Zé Neto enquanto líder de governo sempre teve seu nome envolvido em acusações de perseguir os próprios colegas de partido”. O vereador foi além, e afirmou que “a Feira de Santana que o conhece de perto, desde quando foi vereador, sabe do seu temperamento complicado, confuso e ditatorial”.

Confira o teor da nota

Em virtude das afirmações incoerentes por parte do líder do governo e deputado estadual petista Zé Neto, em matéria veiculada no site Bocão News nesta quinta-feira (25/06/2015), que tem como título “Para Zé Neto, ao cooptar petistas, Zé Ronaldo tenta reverter problemas internos”, a assessoria de imprensa do vereador Pablo Roberto vem através de nota, informar que o edil não compartilha desse sentimento raivoso e leviano de tentar distorcer ou prejudicar a imagem de pessoas de bem.

A história do vereador Pablo Roberto foi e continua sendo construída sob a égide do trabalho e da competência. Pablo no período em que esteve filiado ao Partido dos Trabalhadores conseguiu, ao lado dos companheiros de partido, alcançar a expressiva votação de 7.592 votos nas eleições para vereança de 2012, tornando-se o edil mais votado da histórica política de Feira de Santana, resultado de uma sólida sintonia com a atuante militância do partido.

Um ano depois da merecida vitória, Pablo ao lado dos seus ex-companheiros de partido, a exemplo do ex-vereador e suplente de deputado estadual Angelo Almeida, do vereador Alberto Nery e ampla maioria dos filiados do PT da cidade, conseguiram eleger o atual presidente do PT de Feira de Santana, Aécio Moreira, derrotando com ampla margem o candidato do deputado estadual Zé Neto nas urnas, demonstrando por mais uma vez, sua simpatia dentro do partido. Partido esse que tanto ele respeitou e honrou enquanto esteve filiado. O resultado negativo do candidato do deputado Zé Neto comprovou a sua antipatia e falta de liderança dentro do grupo político.

Pablo Roberto nunca teve seu nome citado por nenhum companheiro do partido de forma que manchasse a imagem da sigla, pelo contrário, enquanto vereador filiado pelo PT, o edil sempre se destacou como oposição de forma coerente e responsável, apresentando propostas e indicações em benefício da cidade.

Zé Neto enquanto líder de governo sempre teve seu nome envolvido em acusações de perseguir os próprios colegas de partido, a exemplo do prof. e ex-vereador Marialvo Barreto, do ex-vereador e suplente de deputado estadual, Angelo Almeida, e nos últimos anos o seu alvo principal foi Pablo Roberto, que por uma questão de sobrevivência política necessitou de forma ordeira e disciplinada se desfiliar do PT, sendo convidado e bem aceito devido a sua trajetória política pelo partido PMDB.

Lamentamos a incapacidade do deputado estadual Zé Neto em agregar lideranças, em ter equilíbrio, em ouvir e discutir ideias, desprestigiando o PT de Feira de Santana por não aceitar democracia. Ocasionando também na perda de importantes nomes para o partido, como aconteceu recentemente com a saída da ex-diretora do Núcleo Regional de Educação de Educação (NRE) de Feira de Santana, a antiga Direc 2, Nívea Maria Oliveira e do ex-deputado federal Sérgio Carneiro.

O referido deputado pode até ser o estadual mais votado do partido, porém a Feira de Santana que o conhece de perto, desde quando foi vereador, sabe do seu temperamento complicado, confuso e ditatorial, por isso o rejeitou por diversas vezes nas urnas fazendo com que, mesmo ele tendo todo o aparato do governo do Estado na época, não conseguisse ultrapassar os 18% por cento das intenções de voto, na tentativa sonhadora de se tornar prefeito da segunda maior cidade do estado da Bahia.

A cidade de Feira de Santana conhece o perfil diferente de cada um e percebe que Pablo Roberto nunca se dirigiu a nenhum veículo de comunicação na tentativa de manchar ou prejudicar a imagem e honra política do deputado estadual José Neto, ao contrário do líder do governo, que de forma desequilibrada e raivosa a todo custo tenta macular a imagem do vereador feirense. Vereador este que deseja apenas exercer sua função de parlamentar e atender as demandas da população sem prejudicar ou perseguir a imagem de quem quer que seja.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br