Usinas eólicas e à biomassa superam os 16,7 GW de capacidade instalada no Brasil

Em abril, plantas movidas à biomassa têm produção 28% maior na comparação com 2014; eólicas produzem 84% mais.

Em abril, plantas movidas à biomassa têm produção 28% maior na comparação com 2014; eólicas produzem 84% mais.

Dados consolidados do boletim InfoMercado mensal da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica – CCEE mostram que as capacidades instaladas das usinas eólicas e movidas à biomassa brasileiras, juntas, alcançaram 16,7 GW nos primeiros quatro meses de 2015.

As 231 plantas movidas à biomassa cadastradas na CCEE atingiram a marca de 10,6 GW de capacidade e registraram 2,2 GW médios de energia gerada em abril, mês que marca o início da safra de cana-de-açúcar. O montante é 21% maior do que o apontado no mesmo mês do ano passado. As eólicas também chegaram a uma marca expressiva em termos de capacidade instalada. O total de 6,1 GW, registrados entre as 240 usinas analisadas, é 84% maior do que o resultado de abril de 2014.

A maior geração das plantas movidas à biomassa por Estado, no quarto mês de 2015, foi em São Paulo com registro de 941,4 MW médios. Na sequência, aparecem Mato Grosso do Sul (322 MW médios), Goiás (288 MW médios) e Minas Gerais (189 MW médios). Em capacidade instalada, o ranking também é liderado por São Paulo (4.942 MW), seguido por Mato Grosso do Sul (1.670 MW), Minas Gerais (1.110 MW) e Goiás (1.015 MW).

Os dados consolidados da CCEE apontam ainda que entre os Estados produtores de energia eólica, o Rio Grande do Norte continua como o principal destaque em capacidade instalada, totalizando 2,1 GW. Logo após, aparecem Ceará e Rio Grande do Sul com 1,3 GW cada.

Sobre a CCEE

A Câmara de Comercialização de Energia Elétrica – CCEE (www.ccee.org.br) é responsável por viabilizar e gerenciar a comercialização de energia elétrica no país, garantindo a segurança e o equilíbrio financeiro deste mercado. A CCEE é uma associação civil sem fins lucrativos, mantida pelas empresas que compram e vendem energia no Brasil. O papel da CCEE é fortalecer o ambiente de comercialização de energia – no ambiente regulado, no ambiente livre e no mercado de curto prazo – por meio de regras e mecanismos que promovam relações comerciais sólidas e justas para todos os segmentos do setor (geração, distribuição, comercialização e consumo).

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br