Salvador não pode virar uma São Paulo, diz vereador sobre segurança de trabalhadores de limpeza

Vereador Luiz Carlos Suíca debates envolvendo questões de Salvador.

Vereador Luiz Carlos Suíca debates envolvendo questões de Salvador.

O líder da oposição na Câmara de Salvador, vereador Luiz Carlos Suíca (PT), segue cobrando melhores condições de trabalho para os profissionais de limpeza urbana na capital. Depois de participar das rodadas de negociações com empresas contratadas e representantes do Sindicato dos Trabalhadores de Limpeza Urbana da Bahia (Sindilimp-BA), o edil aponta para a falta de segurança, a importância das empresas disponibilizarem equipamentos de segurança e diz que o aumento de 7% no salário dessa classe trabalhadora “é irrisório em relação ao serviço prestado e à desvalorização salarial que acontece com o aumento da inflação no país”. De acordo com Suíca, o Sindilimp segue com atuação direta com os trabalhadores e empresas.

“A campanha de reajuste salarial não é um foco de economia apenas, no nosso caso é um fato econômico porque os salários são corroídos pela inflação, mas temos uma série de cobranças que se refere à segurança no trabalho, valorização da função pela população e, acima de tudo, cobramos respeito ao profissional de limpeza urbana para que casos como o que ocorreu em São Paulo essa semana não se repita na Bahia”, salienta o vereador se referindo à morte de um gari por atropelamento no centro da capital paulista. A estudante universitária Hivena Vieira, de 24 anos, atropelou e matou Alceu Ferraz, de 61 anos, e fugiu do local do crime, no dia 16 deste mês, sem prestar socorro à vítima. Ela pode responder por homicídio culposo, lesão corporal culposa, fuga do local do acidente e omissão de socorro.

Ainda conforme o vereador petista, a situação em Salvador não é muito diferente da de São Paulo no quesito segurança e a cobrança por mais segurança também envolve a sociedade. “Não podemos de forma alguma desvalorizar a atuação dos garis. Aqui em Salvador voltamos a defender a ‘PPP do lixo’ [parcerias público-privadas]. Não pode se ter um contrato do nível que está atualmente e esse é o último ano a ser renovado. A partir do ano que vem será complicado resolver essa situação. A ‘PPP do lixo’ é importante que saia para as empresas se planejarem, assim como saiu a concessão do transporte. É preciso buscar uma solução para esse problema, e ajudaria muito na valorização profissional”, completa.

Outras publicações

Atividade Econômica em Salvador cai 3% no mês de outubro A capital baiana apresentou uma redução de 3% na movimentação econômica em outubro de 2010, na comparação com o mês de setembro. Em relação ao mesmo p...
Unifacs comemora 44 anos e inaugura campus em Salvador Fachada do campus da Universidade Salvador (UNIFACS), em Salvador. Em agosto de 2016, a Universidade Salvador (UNIFACS), integrante da rede internac...
Salvador: Circuito de Arte Perini recebe exposição da artista plástica Léa Barreto Obra da artista plástica Léa Barreto. Trabalho de Léa Barreto pode ser apreciado no Circuito de Arte Perini. O Circuito de Arte Perini recebe, duran...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br