Salvador: durante 5º Congresso Nacional do PT, ex-presidente Lula afirma: “o PT continuará vivo enquanto os trabalhadores sonharem com uma vida melhor”

Lula: "Essas empresas não são capazes de administrar a própria crise sem jogar o peso nas costas dos trabalhadores, e acham que podem nos ensinar como governar um país com mais de 200 milhões de habitantes".

Lula: “Essas empresas não são capazes de administrar a própria crise sem jogar o peso nas costas dos trabalhadores, e acham que podem nos ensinar como governar um país com mais de 200 milhões de habitantes”.

O Partido dos Trabalhadores é mais que um partido, é consequência do sonho da classe trabalhadora brasileira. Essa foi a mensagem da mesa de abertura do 5º Congresso Nacional do PT. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva participou do ato ao lado da presidenta Dilma Rousseff, e destacou que “o PT continuará vivo enquanto os trabalhadores continuarem sonhando com uma vida melhor”.

Lula lembrou que há 10 anos a imprensa anuncia a morte do PT, embora nesse período o partido tenha vencido três eleições presidenciais. Ele considerou que, enquanto o desemprego aumentou um pouco em relação a dezembro de 2014, a imprensa foi um dos setores que mais demitiu. “Essas empresas não são capazes de administrar a própria crise sem jogar o peso nas costas dos trabalhadores, e acham que podem nos ensinar como governar um país com mais de 200 milhões de habitantes”.

Lula destacou que muitos em oposição ao PT ainda não aceitam a ascensão social, as cotas e outras políticas sociais implantadas nos últimos anos. “O projeto deles é fazer o Brasil voltar à idade média social. A agenda deles é mandar para as cadeias aqueles que deveriam estar nas escolas”.

Para Lula, “o PT continua vivo e muito preparado para novos debates”. O ex-presidente destacou a importância de ouvir os anseios do povo, que “reconhece que subimos alguns degraus, mas quer continuar subindo”.

Dilma pediu que os militantes não desanimem com a radicalização de alguns setores da sociedade. “Nosso compromisso não mudou”, afirmou. Ela anunciou uma série de medidas que o governo adotará até o final do ano para “preservar conquistas e consolidar avanços”. Um novo Plano Safra, o Minha Casa, Minha Vida 3 e o novo plano de concessões são alguns exemplos. Ela destacou ainda que é nos momentos mais difíceis que se percebe com quem se pode contar e “o governo não pode prescindir do apoio do PT”.

A presidenta falou que ajustes são necessários e que quanto mais rápido forem feitos, melhor. “O Brasil vai voltar a crescer”, afirmou.

O presidente do PT, Rui Falcão, falou da tentativa de criminalizar o PT e do esforço que tem sido feito para combater a corrupção. “O PT é favorável a investigar e punir todos os casos de corrupção, da Petrobras ao Mensalão Tucano”. Também estiveram presentes diversos ministros, governadores, parlamentares e lideranças do PT e de partidos aliados.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br