Paulo Roberto Costa confirma que dinheiro a PT, PP e PMDB era para manter apoio a governo e à campanha de Dilma Rousseff

Paulo Roberto Costa entra para a história como um dos maiores ladrões de recursos públicos do país.

Paulo Roberto Costa entra para a história como um dos maiores ladrões de recursos públicos do país.

Em depoimento prestado hoje no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, na investigação aberta, a pedido do PSDB, para apurar irregularidades em doações eleitorais à campanha petista de 2014, o ex-diretor da Petrobras, Paulo Roberto Costa, confirmou que o dinheiro desviado da Petrobras e destinado a PT, PP e PMDB tinha como objetivos a manutenção do apoio dessas legendas ao governo e também às campanhas presidenciais do Partido dos Trabalhadores.

Segundo Paulo Roberto, os objetivos desses pagamentos eram conhecidos pelos interlocutores das empreiteiras e dos três partidos com os quais se relacionava. Estiveram presentes na oitiva os advogados do PSDB, Flávio Henrique Costa Pereira e José Eduardo Alckmin. Paulo Roberto deixou o cargo na Petrobras em 2012.

Para o líder do PSDB na Câmara, deputado federal Carlos Sampaio (SP), coordenador jurídico da campanha de Aécio Neves, “o depoimento de Paulo Roberto é de extrema relevância à medida que ele confirma, de forma categórica, que recursos do Petrolão bancaram o apoio de partidos da base para viabilizar a campanha da presidente Dilma. Confirma ainda que o esquema de financiamento da campanha com recursos ilícitos foi construído bem antes de 2014”.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br