Limpeza pública é comprometida na véspera do São João em Salvador

Trabalhadores se reúnem e seguem com paralisação em Salvador.

Trabalhadores se reúnem e seguem com paralisação em Salvador.

Na véspera do São João, os trabalhadores de limpeza urbana podem parar suas atividades por falta de avanço nas negociações com as empresas contratantes e a prefeitura de Salvador. Conforme informa a coordenadora geral do Sindicato dos Trabalhadores de Limpeza Urbana da Bahia (Sindilimp-BA), Ana Angélica Rabelo, nesta sexta-feira (19/06/2015), a situação não avançou com as reuniões realizadas com a Limpurb e a Delegacia Regional de Trabalho, e os trabalhadores seguem com as paralisações e com o estado de greve. “Avançamos quase nada em relação à pauta que defendemos. De positivo mesmo, só que o sindicato liberou o aterro sanitário, porque foi um pedido do presidente, que entrou na negociação com o prefeito de Salvador e temos essa responsabilidade”, considera Angélica.

Ainda de acordo com a coordenadora, outro ponto que avançou foi na questão do carnaval de 2016. “Queriam elaborar o plano do carnaval sem a presença de representantes do sindicato. Garantimos a nossa presença para a elaboração e colocar os pleitos desses trabalhadores, já lá no mês de novembro e dezembro será definido isso. E seguimos com nossas manifestações. Se não avançar, o sindicato vai entrar em greve por 24h. Se não sair nada nesta sexta-feira, uma parte quer parar logo sábado, a outra acha que é melhor parar na segunda ou na terça”, completa Ana Angélica.

Procurado, o vereador de Salvador Luiz Carlos Suíca (PT) acredita que o sindicato tem autonomia para utilizar todas as ferramentas que a lei permite para buscar seus direitos. “Infelizmente os trabalhadores vão utilizar a última arma que têm, a da greve, uma alternativa que não é boa para ninguém, nem para os órgãos públicos, nem para a empresa, nem para a cidade. Isso tudo por negligência e irresponsabilidade de quem toca as negociações”. O edil diz também que houve pouco avanço nas reuniões. “O aumento de ticket de alimentação, de unificação para multibenefício, isso eles [as empresas] não apresentaram nada. Em relação ao salário, nenhum acúmulo inflacionário. Então, não teve negociação alguma”.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br