Gestão da Faeb omite informações e documentos referentes ao processo eleitoral

João Martins assina nota de esclarecimento da Faeb. Informações imprecisas e falta de documentação ampliam suspeita sobre a gestão do presidente da entidade.

João Martins assina nota de esclarecimento da Faeb. Informações imprecisas e falta de documentação ampliam suspeita sobre a gestão do presidente da entidade.

Decorrente de denúncias encaminhadas ao Jornal Grande Bahia pela chapa de oposição liderada pelo pecuarista e prefeito de Andaraí, Wilson Paes Cardoso (PSB), o Jornal Grande Bahia encaminhou para os assessores da Federação da Agricultura do Estado da Bahia (FAEB) Vanderson Nascimento e Marilda Nascimento, na segunda-feira (08/06/2015), dois e-mails levantando uma série de questionamentos, e requisitando diversos documentos referentes a gestão do presidente João Martins da Silva Júnior.

O fato de Martins ocupar a presidência da Faeb há 15 anos, e de estar concorrendo a mais um pleito eletivo despertou o desejo de renovação por parte dos associados da entidade liderados por Cardoso. Segundo o próprio Wilson Cardoso, identifica-se no pleito eletivo uma série de irregularidades a exemplo da recente filiação de sindicatos sem a Certidão Negativa de Tributos Federais, além de outros aspectos.

A partir das informações, o jornal encaminhou questionamentos:

Por que João Martins deseja participar de mais uma reeleição. Observando que a recondução por 15 anos, de um mesmo dirigente, representa uma forma de tornar a entidade uma extensão dos próprios interesses?

Como responde a acusação de que durante a presidência fragilizou a representativa dos setores do agronegócio e da agricultura familiar?

Como analisa o surgimento da oposição à presidência da entidade?

Como analisa a derrota sofrida na justiça, concernente a ilegalidade do processo eleitoral?

Como analisa as acusações de falta de transparência com os gastos correntes da Faeb?

O jornal também requisitou os seguintes documentos:

Cópia do edital de convocação para formação da comissão eleitoral.

Cópia do edital de confirmação das chapas registradas.

Cópia do edital para realização do processo eletivo.

Acrescenta-se o fato do presidente acumular 17 representações em diferentes entidades. Isto necessita ser esclarecido.

Estou requerendo que o presidente informe qual o valor total que recebe por participação nos 17 conselhos das quais faz parte.

Estou requerendo a síntese do relatório anual de gastos referentes ao ano de 2014. Com enfoque no pagamento de pessoal, sendo listados nomes e valores pagos.

Em resposta aos questionamentos, e a requisição de documentos uma nota vaga e imprecisa foi encaminhada à redação do Jornal Grande Bahia.

Segundo a nota, a entidade tem atendido o primado da Lei e promovido um processo eletivo legal. A nota atribui aos opositores o desejo de protelarem o processo eletivo, afirmando:

– O que está por trás das medidas adotadas pelos opositores é a pretensão de adiar o momento da votação, por eles indesejado diante da grande rejeição encontrada junto aos atuais presidentes de Sindicatos dos Produtores Rurais, que são, de fato, os mais legítimos julgadores desse processo.

Observa-se que a falta de documentação e de resposta aos questionamentos apresentados pelo Jornal Grande Bahia representam desapreço a relevante princípio da democracia, o da transparência.

Observa-se, também, que sem o encaminhamento da documentação requisitada o jornal fica impossibilitado de tomar como verdadeiras as afirmações.

Conclui-se que a entidade necessita apresentar à sociedade baiana como efetivamente manipula os recursos, e de que maneira os gestores e funcionários utilizam os recursos oriundos da classe dos produtores rurais. A entidade necessita comprovar, através de documentação, que o processo eletivo está sendo realizado de acordo com o primado da Lei.

Baixe

Nota de esclarecimento emitida pela Faeb em resposta aos questionamentos do Jornal Grande Bahia

Manual sobre eleições sindicais

6 dicas para realizar uma eleição sindical transparente

Organização sindical brasileira | Por Rodrigo Alves da Silva

Leia +

Gestão de João Martins na presidência da Faeb é suspeita de grave irregularidade. Pecuarista participa de 17 representações em entidades distintas

Gestão da Faeb omite informações e documentos referentes ao processo eleitoral

Justiça determina suspensão da eleição da Faeb, e Chapa Renovar requisita afastamento do presidente João Martins e instalação de comissão eleitoral independente

Assembleia da Faeb é marcada por graves indícios de irregularidade

Presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Feira de Santana avalia que falta democracia no processo para escolha da nova direção da Faeb

Sobre o autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto Oliveira da Silva (Carlos Augusto) é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) e Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF). Atua como jornalista e cientista social. Telefone: (75)98242-8000 | E-mail: diretor@jornalgrandebahia.com.br.