Feira de Santana recebe exposição da ONU sobre tráfico de escravos

Mulher escravizada algemada, Antilhas, Centro Schomburg. (Imagem: reprodução). A mostra faz parte das atividades da Década Internacional de Afrodescendentes e é uma iniciativa do UNIC Rio com a CUFA. Exposição fica aberta até o final de julho no Centro Universitário de Cultura e Arte.

Mulher escravizada algemada, Antilhas, Centro Schomburg. (Imagem: reprodução). A mostra faz parte das atividades da Década Internacional de Afrodescendentes e é uma iniciativa do UNIC Rio com a CUFA. Exposição fica aberta até o final de julho no Centro Universitário de Cultura e Arte.

A mostra faz parte das atividades da Década Internacional de Afrodescendentes e é uma iniciativa do UNIC Rio com a CUFA. Exposição fica aberta até o final de julho no Centro Universitário de Cultura e Arte. A entrada é gratuita.

A exposição “Forever Free-Livres para sempre”, sobre a história do tráfico de escravos no mundo, foi inaugurada nesta segunda-feira (15/06/2015) em Feira de Santana (BA), terceiro destino da mostra no Brasil, onde já foi montada no Rio de Janeiro e em Niterói.

Uma iniciativa conjunta da Central Única das Favelas Bahia (CUFA-BA) e do Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil (UNIC Rio), como parte das atividades da Década Internacional de Afrodescendentes (2015-2024), a mostra – com entrada gratuita – ficará aberta, até o final de julho de 2015, no Centro Universitário de Cultura e Arte (CUCA), da Universidade Federal de Feira de Santana (UEFS). O espaço funciona das 9 às 12 horas e das 14h às 17h.

A inauguração contou com a presença de diversas autoridades, entre as quais os secretários municipais de Cultura e de Educação, o reitor da UEFS, representantes dos movimentos negros e de entidades da área jurídica, o presidente da Associação de Blocos Afros e Afoxés, o presidente da Câmara de Vereadores de Feira de Santana, deputados estaduais e o assessor de comunicação do UNIC Rio, entre outros.

A mostra, composta por painéis que retratam – e explicam – a história do comércio transatlântico de escravos, foi criada pelas Nações Unidas para lembrar os 400 anos nos quais mais de 15 milhões de pessoas foram vítimas de um dos capítulos mais nefastos da história da humanidade que não deve ser esquecido.

Agenda

Exposição “Forever Free-Livres para sempre”

Centro Universitário de Cultura e Arte (CUCA)

Universidade Federal de Feira de Santana (UEFS)

Rua Conselheiro Franco, 66

Centro – Feira de Santana (BA)

*Com informações da Rádio ONU.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br