Comissão da Alba reúne com Superintendente da ANP para debater distribuição dos royalties de petróleo na Bahia

Hildécio Meireles: "Cairu é o município que mais recebe participação especial no estado da Bahia e também é um dos que mais recebe royalties.".

Hildécio Meireles: “Cairu é o município que mais recebe participação especial no estado da Bahia e também é um dos que mais recebe royalties.”.

A Comissão de Finanças, Fiscalização, Orçamento e Controle da Assembleia Legislativa, na manhã de terça-feira (09/06/2015), reuniu-se com o Superintendente da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Carlos Sanches, para debater sobre a distribuição dos royalties de petróleo no estado da Bahia. O deputado estadual Hildécio Meireles (PMDB), vice-presidente da comissão, enfatizou que o declínio da arrecadação dos royalties deu-se por conta de problemas no mercado internacional. “O preço do petróleo caiu internacionalmente e, como consequência, a receita de royalties também, já que ela é proveniente do comércio do produto”, detalhou.

Na oportunidade, o Superintendente da ANP afirmou que o município de Cairu é um dos que mais recebe royalties e considera a queda do preço do barril de petróleo o maior problema enfrentado pelos municípios. “Cairu é o município que mais recebe participação especial no estado da Bahia e também é um dos que mais recebe royalties. As perspectivas são as melhores possíveis. O grande problema nos municípios e, Cairu deve ter sido afetado também, é a queda do preço do barril no mercado internacional, mas a gente entende que vai haver uma recuperação e isso vai afetar positivamente Cairu”, assegurou.

Meireles também questionou a interpretação da legislação que rege a matéria, o que faz com que os interessados (Municípios, Estados e a própria União) desconheçam a aplicação da norma. “Esse questionamento é antigo, desde a época que eu era prefeito de Cairu e, ao meu ver, tem contribuído para a redução do recebimento de royalties não só por Cairu, mas por diversos municípios da Bahia e do Brasil. Essa discussão da interpretação da norma de distribuição é fundamental para que a gente possa ter mais conhecimento e se fazer justiça, porque muitos municípios são prejudicados. A reunião foi muito importante e esclarecedora, mas este assunto ainda precisa ser muito debatido na Casa.”, ressaltou.

Outras publicações

Governador Rui Costa destaca convênio com 113 prefeituras com a finalidade de garantir alfabetização de mais de 100 mil pessoas Governador Rui Costa comenta sobre convênios com as prefeituras como forma de melhorar os indicadores educacionais do município. Na semana em que fo...
Inscrições para Ouvidoria Defensoria Pública permancem abertas Permanecem abertas, até o dia quatro de fevereiro, sexta-feira, as inscrições para o cargo de ouvidor geral da Defensoria Pública da Bahia. Para se ca...
Rodovias baianas serão recuperadas Edital de nº 0519/06-00 aprovado em Brasília na quarta-feira (20/06/2007), pelo Departamento Nacional de Infra-Estrutura e Transporte (Dnit) garante a...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br