Feira de Santana: Com a palavra de Deus, pastor Josué Brandão edifica igreja voltada ao servir; Confira entrevista

Josué Brandão: "Nós temos, segundo pesquisas, em torno de 20% da população de Feira de Santana evangélica. Eu sou apenas parte desse crescimento, que nossa igreja está tendo na nossa cidade, e no nosso país.".

Josué Brandão: “Nós temos, segundo pesquisas, em torno de 20% da população de Feira de Santana evangélica. Eu sou apenas parte desse crescimento, que nossa igreja está tendo na nossa cidade, e no nosso país.”.

O pastor Josué Brandão Amorim, 39 anos, nasceu em São Paulo, mas foi em Feira de Santana que desenvolveu a maior parte da carreira religiosa, vindo a fundar e presidir a Igreja Evangélica Assembleia de Deus Cristianismo Sem Fronteiras em Feira de Santana. Os cultos celebrados por Brandão reúnem pessoas de diversos segmentos sociais, oriundas do próprio neopentecostalísmo, além de outros segmentos religiosos. Uma das principais marcas do trabalho conduzido pelo pastor é o servir. Dividindo as atribuições através de comissões encarregadas de atividades de apoio a comunidade (intra corporis e extra corporis).

Homem de gestos contidos e voz emblemática, Josué Brandão concede entrevista exclusiva ao Jornal Grande Bahia, onde revela o segredo da expansão da igreja que preside, e a realização do sonho de edificar a igreja em terreno próprio.

Confira a entrevista

Jornal Grande Bahia – O seu ministério tem crescido em número de pessoas e de seguidores. Como é que está a estrutura da igreja?

Josué Brandão – Graças a Deus e pela bondade dele. O crescimento também é uma realidade do contexto no Brasil. O Evangelho no Brasil está se difundindo bastante, e Feira de Santana não é uma exceção. Nós temos, segundo pesquisas, em torno de 20% da população de Feira de Santana evangélica. Eu sou apenas parte desse crescimento, que nossa igreja está tendo na nossa cidade, e no nosso país.

Nós somos, de modo particular, uma igreja nova, uma igreja de quase quatro anos, e a nossa estrutura vai se organizando ao longo do tempo. Mas, hoje nós temos atendimento de psicólogos, assistência médica nos horários dos cultos, nós temos projetos sociais como auxílio financeiro, casa de recuperação masculina e feminina, temos trabalho social com distribuição de alimentos, de roupas, este ano (2013) nós já distribuímos em torno de 30 a 35 toneladas de roupas, alimentos, e água mineral no circuito da seca. Enviamos caminhões para dar assistência a famílias no sertão da Bahia.

Enviamos para a região de Teofilândia nos povoados de Baixão, Nova Brasília e além de outros povoados, donativos. Há pouco tempo enviamos outra comitiva para região de Macururé e Abaré. Diante da tragédia que ocorre em Lajedinho, nós encaminhamos mais de três toneladas de alimentos, roupas, água mineral. Então nós temos um projeto social que está se efetivando, e Deus está nos ajudando.

Mandamos um equipe composta por médicos, enfermeiros e pastores para as Filipinas, numa parceria com a Missão esperança e SOS Global para assistir aos flagelados da tragédia do tufão. Então estamos envolvidos em diversas frentes de trabalho, entendendo que não se cuida apenas do aspecto espiritual de uma comunidade, mas também do seu aspectos social, psicológico emocional.

JGB – Existe algum projeto de construção de templo em terreno próprio?

Josué Brandão – Existe. Nos adquirimos o terreno, estamos pagando, graças a Deus. A ideia é além do templo, construir um polo de assistência social, de cursos profissionalizantes, para beneficiarmos a comunidade de um modo geral, e de um modo especial à comunidade ali da região. Contemplando as necessidade dos jovens, que são membros da nossa igreja e de outras igrejas. O nosso projeto não é fazer um trabalho isolado, exclusivo, mas um trabalho que atenda os projetos das igrejas como um todo. A despeito do conceito denominacional, nós queremos, como a visão do reino de Deus, que é uma visão ampla, auxiliar, atender e dar suporte à nossa comunidade como um todo. [O terreno adquirido fica no Bairro Olhos D’Água, em frente ao Casarão Olhos D’Água]

Participe com doações

Os interessados em apoiar a construção da Igreja Evangélica Assembleia de Deus Cristianismo Sem Fronteiras em Feira de Santana pode fazê-lo mantendo contato pelo telefone é (75)3223-7799, e-mail [email protected], ou depositando diretamente na conta da Igreja – Banco: Caixa Econômica Federal, Agência: 3138, Nome da conta: Igreja Assembleia de Deus missão IDI, Conta corrente: 2602-0, Operação 003.

Saiba +

Josué Brandão é diretor e fundador da Editora Ide, da Cruzada Cristianismo Sem Fronteiras e do Centro de Ensino Teológico Ide. Bacharel em Teologia pela Faculdade de Teologia de São Paulo (FAETESP); Bacharel em Teologia pela Faculdade de Teologia Memorial; Licenciado em Filosofia pela Faculdade de Teologia e Filosofia Hokemah (FATEH). Publicou livros ‘Drogas: a Ilusão que Assassina’; ‘Cristo: a Verdade que Liberta’; ‘Jovens Bem Sucedidos’; ‘Lágrimas: Fonte de Milagres’; e ‘Vaso Quebrado’.

Contatos

Tel.:55+ (75) 8174-0197 / 3223-7799 / 9160-7981

E-Mail: [email protected] | Site:

Avenida Maria Quitéria 3900, Feira de Santana- Bahia

Site do pastor Josué Brandão apresenta trajetória religiosa.

Site do pastor Josué Brandão apresenta trajetória religiosa.

Publicidade

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518), Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado da Bahia (SINJORBA), Associação Brasileira de Imprensa (ABI Nacional, Matrícula nº E-002907) e Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).