Senadora Lídice da Mata cobra política nacional de armazenagem

Lídice da Mata: “Chegamos a um estágio em que os gargalos no escoamento da produção começam a criar obstáculos ao desenvolvimento do setor, o que não é bom para o Brasil, nem para os brasileiros”

Lídice da Mata: “Chegamos a um estágio em que os gargalos no escoamento da produção começam a criar obstáculos ao desenvolvimento do setor, o que não é bom para o Brasil, nem para os brasileiros”

A senadora Lídice da Mata (PSB-BA) cobrou nesta terça-feira (11/06/2013) a definição de uma política nacional de armazenagem. Segundo a parlamentar, a capacidade estática de armazenagem no Brasil é da ordem de 145 milhões de toneladas, o que representa déficit de 35%. O ideal, segundo a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) é que a capacidade seja 20% superior ao volume da produção. “Chegamos a um estágio em que os gargalos no escoamento da produção começam a criar obstáculos ao desenvolvimento do setor, o que não é bom para o Brasil, nem para os brasileiros”, declarou.

A senadora lembrou que desde a década de 1990 o Brasil vem registrando safras com recordes no volume de grãos. Caso as expectativas da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) se confirmem, a safra 2012/2013 terá 184,3 milhões de toneladas de grãos, quase 11% a mais que a safra 2011/2012. Caso a expectativa se confirme, o gargalo se agravará.

Investimentos – Diante dessa situação, Lídice comemorou o anúncio, feito na última semana, de investimento na construção de novos armazéns, feito durante o lançamento do Plano Safra. A presidente Dilma Rousseff anunciou crédito de R$ 25 bilhões para a construção de armazéns privados nos próximos cinco anos. Outros R$ 500 milhões serão investidos na modernização de armazéns da Conab, que terá duplicada a capacidade de armazenamento. Para a senadora, a capacidade de armazenamento é uma variável importante não só para o agronegócio quanto para o aperfeiçoamento da política de estoques reguladores do governo.

Lídice citou o exemplo da Bahia, Estado que representa. Com os problemas enfrentados com a seca, houve diminuição do volume de grãos em relação à última safra. Para a próxima, a senadora disse esperar uma recuperação, o que agravaria o problema do armazenamento. Lídice informou ter encaminhado ao presidente da Conab solicitação para a instalação de novos armazéns no Estado.

Publicidade

Publicidade

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518), Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado da Bahia (SINJORBA), Associação Brasileira de Imprensa (ABI Nacional, Matrícula nº E-002907) e Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).