Campus da UFRB em Feira de Santana será construído em terreno da FAMFS, anuncia deputado Zé Neto

Reitor Paulo Gabriel, secretário Manoel Vitório e deputado Zé Neto, celebram decisão.

Reitor Paulo Gabriel, secretário Manoel Vitório e deputado Zé Neto, celebram decisão.

Feira de Santana, em tantos séculos de história e até o momento, era a maior cidade do Brasil sem uma universidade federal. Mas, na tarde desta quinta-feira (07/03/2013), o reitor da Universidade Federal do Recôncavo Baiano (UFRB), Paulo Gabriel Nassif, em reunião com o secretário Estadual da Administração, Manoel Vitório, e o líder do governo na Assembleia Legislativa da Bahia, deputado Zé Neto (PT), bateu o martelo: o campus da UFRB na cidade será instalado em um espaço de aproximadamente 35 mil hectares na área da Fundação de Apoio ao Menor de Feira de Santana (FAMFS), localizada no bairro Aviário.

A decisão se deu após visita técnica a vários locais e já conta com projeto aprovado pelo Ministério da Educação e referendado pelo Conselho Universitário da UFRB. Este projeto é fruto de uma parceria firmada entre o governo federal e o estadual.

Próximos passos 

Após esta reunião para definir a área, técnicos do MEC, da UFRB e do Estado trabalharão para que o local passe a ser definitivamente da Universidade. Para isso a UFRB precisará de autorização pela Assembleia Legislativa da Bahia e o deputado Zé Neto já se colocou à disposição para trabalhar neste sentido. Após este momento, ocorrerá a licitação das obras. “Os recursos já estarão no orçamento do governo federal e será aprovado nos próximos dias. Ao mesmo tempo estaremos realizando os concursos para técnicos, para docentes e, assim, iniciando, ainda esse ano, as atividades da UFRB em Feira de Santana”, afirmou o reitor Paulo Gabriel.

“Foi uma determinação do nosso governador Jaques Wagner que déssemos total prioridade a realização deste projeto, tão importante para Feira de Santana e para a Bahia. Temos a atuação sempre segura e presente do deputado Zé Neto e a expectativa do reitor é a de que a Universidade irá ter R$ 13 milhões no orçamento deste ano para executar. O governo do Estado estará ao lado do reitor, ao lado do interesse de Feira de Santana, para que essa universidade lance a sua pedra fundamental e não só isso, que comece com a primeira estrutura que vai gerar o serviço que Feira de Santana tanto quer e necessita, que é atenção de uma universidade federal”, disse o secretário Manoel Vitório.

FAMFS 

De acordo com o reitor, a FAMFS será uma vizinha e ao mesmo tempo uma parceira estratégica da UFRB. “A Fundação é uma experiência exitosa, sabemos que ocorreram alguns problemas nos últimos tempos, mas a gente quer uma parceria concreta para que, junto com o governo federal, o governo estadual e a comunidade feirense, a UFRB possa contribuir para atender a este projeto social de apoio ao menor, que é tão estratégico”, apontou o reitor.

O deputado Zé Neto, que tem apoiado a construção do campus no município, comemorou a decisão.

“Feira de Santana recebe esse campus de braços abertos e eu agradeço ao empenho do ex-presidente Lula, da presidenta Dilma, agradeço ao presidente da FAMFS, Antônio Lopes. A Fundação cuidou dessa área do governo do Estado todo esse tempo. Neste espaço irão coexistir, vizinhas, a Fundação e a UFRB. Esperamos que estas possam conviver bem e já ouvimos do próprio reitor que ele vai ser parceiro na reconstrução do belíssimo trabalho social desenvolvido pela Fundação de Apoio ao Menor de Feira de Santana”, disse o parlamentar.

Zé Neto, que também participou do momento da construção da UFRB no Recôncavo, sendo esta a terceira universidade Federal na Bahia, agora comemora a quarta. “Nós que tivemos por quase 100 anos apenas uma universidade federal em nosso Estado. Nos últimos 10 anos estamos, praticamente, com quatro. Isso para a gente é uma grande satisfação. Agora é trabalhar muito agora para que a construção saia do papel e passe a fazer parte do elenco das grandes conquistas da cidade de Feira de Santana.

Entenda o caso

Uma parceria entre o governo federal e o estadual possibilitou que, em agosto do ano passado, a presidenta Dilma Rousseff anunciasse a criação de um campus da Universidade Federal do Recôncavo Baiano (UFRB), em Feira de Santana. Naquele momento, a presidenta também anunciou a decisão de abrir outros 46 campus universitários, criar mais quatro universidades federais (duas delas na Bahia) e 208 unidades dos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia, espalhados em todo o país.

Ocorre que o município de Feira de Santana não teve condições de dar a contrapartida na disponibilização do terreno para a instalação da unidade federal de ensino superior.

Para buscar solucionar a situação, desde o ano passado o deputado Zé Neto dialoga com o governo do Estado e a reitoria da UFRB. Em fevereiro deste ano, em visita ao local, discutiu-se a possibilidade do campus ser instalado na área da Fundação por apresentar características bem próximas daquelas que os técnicos estavam buscando.

Cursos 

A estrutura física do novo campus da UFRB em Feira pode abrigar aproximadamente 2.300 alunos, 130 professores e 80 técnicos administrativos. Além do Bacharelado Interdisciplinar em Energia e Sustentabilidade, Arquitetura e Urbanismo, Engenharia Química, Engenharia de Petróleo e Gás, o projeto inicial do campus de Feira prevê mestrados em Planejamento e Gestão de Energia e Energia e Sustentabilidade.

Reunião da entre a equipe da SAEB e UFRB.

Reunião da entre a equipe da SAEB e UFRB.

Publicidade

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]