Eleitores franceses no Brasil esperam mudanças sociais com novo presidente

Na França, a população irá às urnas hoje (06/05/2012) - (Foto: Carlos Augusto - (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia.

Na França, a população irá às urnas hoje (06/05/2012) - (Foto: Carlos Augusto - (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia.

Franceses que vivem em Brasília foram hoje à embaixada para escolher o novo presidente do país em segundo turno. Na capital federal, a votação acontece na embaixada, e no Rio de Janeiro e em São Paulo, nos consulados. Na França, a população irá às urnas hoje (06/05/2012).

No Brasil, a votação ocorre um dia antes por causa da diferença de cinco horas em relação à França. Cerca de 15 mil franceses que moram no Brasil se cadastraram para votar. Em Brasília, 842 estão aptos. O maior grupo está em São Paulo, com 5.466 cadastrados. O voto na França não é obrigatório. Para votar, os eleitores precisam apresentar apenas a identidade francesa.

A gerente de Projetos Laure Schalchli é uma das eleitoras registradas e fez sua escolha no fim da manhã. Ela espera que o novo presidente dê atenção às questões sociais do país. “De minha parte, não espero muita mudança econômica, espero melhorias sociais”, disse a gerente, que vive há 11 anos no Brasil.

A expectativa do conselheiro educacional Andre Bulot é que haja mudanças nos rumos da economia. “Uma mudança radical. Espero mudanças econômicas e sociais”, disse.

As eleições presidenciais são disputadas pelo atual  presidente da França, Nicolas Sarkozy, que tenta a reeleição, e o socialista François Hollande.

No primeiro turno, no último dia 22, apenas 28,3% dos eleitores franceses cadastrados no Brasil votaram, um total de 4.217 pessoas.

Segundo o conselheiro da embaixada francesa, Stéphane Schorderet, a participação no segundo turno, em geral, é superior à do primeiro turno, principalmente porque a disputa agora é somente entre dois candidatos.

O pleito polarizou os eleitores entre os conservadores, que tendem a votar em Sarkozy, e os mais liberais, que deverão apoiar Hollande. No primeiro turno, o socialista saiu na frente com 28,6%, enquanto Sarkozy obteve  27,06% dos votos.

Os candidatos concentraram os debates em temas como o risco de desemprego, uma das consequências da crise econômica mundial, o aumento do rigor no tratamento dispensado aos imigrantes, principalmente os muçulmanos, e um plano de contenção de gastos para a França.

A apuração dos votos deve começar por volta das 20h de Paris (15h de Brasília). Os resultados serão publicados na página da Embaixada da França na internet, no endereço http://www.ambafrance-br.org/-Embaixada-da-Franca-no-Brasil.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518), Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado da Bahia (SINJORBA), Associação Brasileira de Imprensa (ABI Nacional, Matrícula nº E-002907) e Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia).