Jogo do Poder e o motim da PM na Bahia

Violência policial. (Foto: Carlos Augusto | Jornal Grande Bahia)

Violência policial. (Foto: Carlos Augusto | Jornal Grande Bahia)

No filme ‘Jogo do poder’ o ator Sean Penn interpreta o personagem Joseph Wilson. Baseado em fatos reais, o filme discorre sobre uma agente da CIA e o marido, que é ex-diplomata e consultor do governo dos EUA. Eles entram em conflito com o Governo Americano.

Palestrando em uma universidade, Joseph Wilson declara: “O crime que foi cometido, não foi cometido contra mim ou a minha esposa. Foi cometido contra vocês, todos vocês. E se vocês estão bravos ou e se sentem mal representados, tomem uma atitude.

Quando Benjamim Franklin saiu do hall da independência, logo após o segundo alistamento, ele foi abordado por uma mulher na rua. A mulher lhe perguntou: Senhor Franklin que espécie de governo o senhor nos legou. Franklin respondeu: Uma república madame. Se conseguirem mantê-la.

“A responsabilidade de um país não está nas mãos de alguns poucos privilegiados. Nós somos fortes e estaremos livres da tirania, se cada um se lembrar do seu grande dever como cidadão. Seja para reclamar de um buraco no fim da rua, ou dos atos e dos discursos dos que representam o Estado, a União.

Manifestem-se, questionem tudo. Exigiam saber a verdade.

A democracia não é uma brincadeira e isto eu posso garantir. Mas é assim que nós vivemos, e se cumprirmos com o nosso dever, é assim que os nossos filhos irão viver.”

Destaco o discurso para ilustrar o nosso papel com relação ao motim da PM na Bahia.

A Democracia é um exercício permanente de cidadania. Construída em nossos atos, e no respeito ao próximo. O povo deve ser respeitado pelos seus empregados (servidores públicos). Quando está relação de submissão é quebrada, o povo exige que estes homens públicos percam a função, pois deixaram de cumprir com o servir.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Publicidade

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto Oliveira da Silva (Carlos Augusto) é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) e Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF). Atua como jornalista e cientista social. Telefone: (75)98242-8000 | E-mail: [email protected]