Frio glacial na Europa já deixou mais de 260 mortos

A onda de frio intenso continua castigando o continente europeu. O último balanço divulgado neste sábado confirma a morte de pelo menos 260 mortos, a maioria na Ucrânia e Polônia. Na Ucrânia, onde as temperaturas chegaram a 30 graus negativos na madrugada desta sexta-feira, os albergues que dão assistência aos desabrigados acolheram mais de 65 mil pessoas, sendo 12 mil delas nas últimas 24 horas.

Na Polônia, onde os termômetros registraram -27° à noite, no nordeste do país, o frio aumentou o número de vítimas que chegou a 45. A maioria das vítimas é de sem-teto em esado de embriaguez. Os abrigos públicos mudaram as regras e aceitaram acolher pessoas alcoolizadas.

A Bósnia também ficou paralisada neste sábado com uma camada de neve de até um metro na capital, Sarajevo. Uma avalanche no sul do país provocou um engarrafamento de carros em um túnel onde um pessoa morreu porque a ambulância não conseguiu chegar ao local.

Na Romênia, o última balanço confirmou a morte de 28 pessoas. As escolas do país continuam fechadas. Na Bulgária, o país mais pobre da União Europeia, o frio já fez 18 vítimas, boa parte delas de pessoas congeladas às margens de rodovias ou dentro de casas sem aquecimento.

Em outros países da Europa, o frio deixou 36 mortos: 10 na Letônia, 9 na Lituânia, 7 na Sérvia, 6 na República Tcheca, 2 na Grécia, 1 na Eslováquia e 1 na Macedônia.

Na Rússia, onde as temperaturas glaciais chegaram a -50° na Sibéria e de até -25° em Moscou, foram confirmados 64 mortos desde o início de janeiro. O balanço dos últimos dias ainda não foi divumgado oficialmente.

Europa Ocidental

Na França, duas pessoas com o Mal de Alzheimer morreram na região de Toulouse, no sul do país, após saírem do asilo. Devido ao frio intenso e a neve; várias regiões do leste do país entraram em estado de alerta com temperaturas históricas de até 20 graus negativos.

Os passageiros que devem embarcar neste domingo do aeroporto parisiense Charles de Gaulle estão sendo orientados a ligar para a companhia aérea para confirmar a saída do voo por causa do mau tempo.

Na Itália, as autoridades confirmaram uma sexta morte neste sábado, a de um sem-teto de origem alemã. Várias regiões do país continuam paralisadas pela neve que provocou um verdadeiro caos na capital, Roma.
Diante da situação excepcional, a prefeitura romana cancelou diversos serviços, exceto o da polícia, dos serviços sociais e da defesa civil.

A companhia russa Gazprom disse neste sábado que não poderá exportar um volume extra de gás pedido pelos países europeus por causa do frio. O presidente da empresa garantiu que os contratos atuais serão respeitados. A União Europeia afirma que a Rússia reduziu em 30% o fornecimento de gás devido ao frio intenso que atinge os países do leste europeu.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Publicidade

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]