Em Salvador, na Assembleia Legislativa, viaturas que estavam sob poder dos PMs manifestantes são recuperadas

As 16 viaturas que foram apreendidas ilegalmente por manifestantes ligados à Associação dos Policiais, Bombeiros e dos seus Familiares do Estado Bahia (ASPRA), em um dos acessos à Assembleia Legislativa da Bahia, localizada no Centro Administrativo, já foram recolhidas pela Polícia Militar. Elas foram levadas para o Departamento de Apoio Logístico e as que tiveram os pneus furados vão ser recuperadas para voltar ao trabalho de policiamento ostensivo.

A operação de recuperação das viaturas foi em cumprimento a um mandado de reintegração de posse expedido pela justiça baiana na manhã deste sábado (04/02/2012). De acordo com o Coronel Gilson Santiago, diretor de Comunicação da PM, havia uma preocupação com o trabalho de resgate, “mas não houve problemas e agora estamos trabalhando junto ao departamento competente da PM para que essas viaturas voltem o mais rápido possível para a operação normal das ruas de Salvador”.

Justiça expede mandado para reintegração de viaturas da polícia

A Justiça expediu no final da manhã deste sábado (4) um mandado de reintegração de posse para recuperar as 16 viaturas apreendidas ilegalmente por manifestantes ligados à Associação dos Policiais, Bombeiros e dos seus Familiares do Estado Bahia (ASPRA), em um dos acessos à Assembleia Legislativa da Bahia, localizada no Centro Administrativo.

Três viaturas já foram retiradas da Assembleia, até o início da tarde de hoje, e outras serão guinchadas no decorrer do dia. Além da apreensão ilegal, os PMs manifestantes da ASPRA também furaram os pneus de algumas das viaturas.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]